Uso de anticoncepcional pode ser melhor opção contra cólica menstrual

As cólicas menstruais, também chamadas de dismenorreia, incomodam de 50% a 75% da população feminina. As dores abdominais podem vir acompanhadas de fadiga, náusea,…

Por Isabella Moretti em 20/08/2012

As cólicas menstruais, também chamadas de dismenorreia, incomodam de 50% a 75% da população feminina. As dores abdominais podem vir acompanhadas de fadiga, náusea, diarreia e dor de cabeça. Embora as crises persistam com o uso de medicamentos específicos, a pílula anticoncepcional promete combater as cólicas.

A pilula anticoncepcional reduz a incidência de cólicas dolorosas. (Foto:Divulgação)

Veja também: Cólicas menstruais – mitos e verdades

Regime cíclico X Regime contínuo

O consumo de anticoncepcional em regime contínuo é um método no qual a mulher consome os comprimidos sem seguir os intervalos recomendados na cartela. Esta forma de ingestão faz com que o alívio das cólicas venha mais cedo do que a forma convencional de ingerir o contraceptivo, chamada de regime cíclico.

O regime cíclico acontece quando a pílula é ingerida durante um período de 21 dias seguidos, mas a mulher faz uma pausa de sete dias para obter a sua menstruação. Os comprimidos que sobram na embalagem são indicados para as mulheres que se esquecem de iniciar uma nova cartela.

Quando o regime cíclico é substituído pelo contínuo, uma nova cartela é iniciada logo ao término da outra, sem intervalos. Adotando o método a menstruação pode ser evitada juntamente com as cólicas, mas nem sempre o sangramento é totalmente contido.

Pílula anticoncepcional em regime contínuo alivia às cólicas mais rápido

O anticonceptivo, quando tomado sem intervalos, combate às cólicas. (Foto:Divulgação)

Um estudo realizado pela Universidade Estadual da Pensilvânia, nos Estados Unidos, revelou que o uso contínuo de anticoncepcional pode ser uma opção para combater as cólicas menstruais. Os resultados da pesquisa foram publicados no periódico Obstetrics and Gynecology.

Para chegar à conclusão de que a pílula anticoncepcional alivia as dores provocadas pelas cólicas, os autores do trabalho avaliaram 38 mulheres, durante o período de seis meses. Elas não tinham o costume de usar o método contraceptivo e sofriam com dismenorreia. Uma parte das voluntárias começou a consumir a pílulas em um regime cíclico, enquanto o restante adotou um regime contínuo para o uso do remédio.

Ao final do estudo, constou-se que as mulheres apresentaram uma melhora significativa com relação à incidência de cólicas. Entretanto, as voluntárias que seguiram um regime contínuo apresentaram o alívio das dores três meses mais cedo em comparação com o outro grupo.

Antes de definir a melhor forma de consumir a pílula é recomendado procurar um médico. (Foto:Divulgação)

De acordo com os autores do trabalho, as cólicas foram aliviadas de forma mais rápida no regime contínuo porque o tratamento não teve interrupção. Entretanto, antes da mulher adotar um ritmo para consumir a pílula, ela deve conversar com o médico para avaliar a melhor opção para a saúde.

Segundo Richard Legro, da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual da Pensilvânia, o uso ininterrupto de contraceptivos orais é responsável por fazer uma reeducação da menstruação, o que acaba resultando no alívio dos sintomas dolorosos.

Saiba mais: Pílula anticoncepcional alivia cólica menstrual

Top