Universitários mantêm ocupação do edifício da USP

No início desta sexta-feira (28) alunos da USP (Universidade de São Paulo) mantinham ocupação do edifício da administração da FFLCH (Faculdade de Filosofia, História…

No início desta sexta-feira (28) alunos da USP (Universidade de São Paulo) mantinham ocupação do edifício da administração da FFLCH (Faculdade de Filosofia, História e Geografia). Na noite de quinta os alunos entraram em conflito com os policiais militares por conta de três garotos que portavam droga na universidade.

Segundo o Sintusp (Sindicato dos trabalhares da USP) que sustenta a ação dos estudantes, os protestantes manifestaram contra a estabilidade da PM no campus. A assessoria da USP procurada na noite de quinta não foi localizada para comentar a situação.

No dia 5 de setembro, representantes do corpo docente e o do comando da Policia Militar formalizaram um acordo de cinco anos, para aumentar a segurança do campus. A medida foi tomada, depois da morte do estudante Felipe Ramos de Paiva de 24 anos, ocorrida em 18 de maio. O estudante foi baleado quando se aproximava de seu veículo em um estacionamento da FEA (Faculdade de Economia e Administração).

Entenda o caso

Na noite desta quinta-feira, em uma de suas rondas, policiais cercaram três estudantes no estacionamento da FFLCH. Com eles foram achados porções de maconha.

No momento em que os PMs conduziam os jovens para o 91º DP, estudantes da universidade os impediram. Os três,então, foram levados pelos colegas a um dos edifícios da faculdade.

Quando enfim os estudantes eram levados para a delegacia, jovens cercaram o veículo da Polícia Civil. Houve discussão. Estudantes jogaram cavalete de trânsito em cima dos policiais, os quais reagiram com golpes de cassetetes e bombas de gás. Então, alunos começaram a jogar pedras e a chutar os policiais. Alunos e os carros dos PMs foram atingidos. Até o momento não se sabe quantas pessoas ficaram feridas.

Continuar Lendo  Como criar um avatar congelado novela Avenida Brasil

Top