União Europeia adota medida que faz com que os cigarros apaguem sozinhos

A União Europeia irá adotar uma nova medida na fabricação de cigarros, responsável por fazer com que o produto se apague sozinho, quando não…

A União Europeia irá adotar uma nova medida na fabricação de cigarros, responsável por fazer com que o produto se apague sozinho, quando não fumado de forma ativa. A decisão, divulgada nesta segunda-feira (14), foi da Comissão Europeia (CE) e têm como objetivo diminuir pela metade o número de incêndios causados por cigarros acesos, jogados fora ou esquecidos pelos usuários em lugares inapropriados.

As fábricas de fumo e tabaco deverão implementar os cigarros com dois anéis de papel, com maior espessura em dois pontos do comprimento do cigarro, fazendo com que a capacidade de propensão da ignição seja menor, ou seja, impedir que o produto apague sozinho e não queime até o filtro.

“Quando o cigarro é abandonado aceso, o tabaco em combustão deverá se extinguir ao atingir um dos anéis mais espessos, o que irá restringir o fornecimento de oxigênio, interrompendo assim a queima do fumo e do papel”, descreve a nota lançada pela CE.

A nova regra começa a valer nesta quinta-feira (17), quando a CE lançará no diário oficial. Cada país da União deverá fiscalizar as produções e comercializações.

Esta medida já é usada nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e outros lugares. A Finlândia foi o primeiro país europeu a ingressar nessa forma de produção, em abril desse ano, e fez com que diminuísse em 43% os casos de incêndios.

“Não existem cigarros seguros e, obviamente, o recomendável é não fumar. No entanto, se as pessoas optam por utilizar o produto, elas poderão se sentir mais protegidas, já que o fumo com propensão menor de ignição irá proteger os cidadãos contra o risco de incêndio”, comentou o comissário da UE para a Saúde e Consumidores, John Dali.

Top