Unhas Podem Dizer Muito Sobre a Sua Saúde

As unhas são capazes de fazer grandes revelações sobre uma pessoa, principalmente no que diz respeito à saúde. O aparecimento de manchas ou a…

As unhas são capazes de fazer grandes revelações sobre uma pessoa, principalmente no que diz respeito à saúde. O aparecimento de manchas ou a fraqueza representa a carência de determinados nutrientes, o que de certa forma leva a doenças. O auto-exame das unhas ajuda a compreender como está o organismo e quais suas deficiências.

Cuidar das unhas é algo freqüente entre as mulheres, tendo em vista a questão estética. No entanto, poucas pessoas param para observar os sinais do corpo de que algo está errado e precisa ser tratado o quanto antes. Observar as unhas com atenção e procurar assistência médica no primeiro estranhamento pode ser uma medida fundamental em casos de doenças.

O aspecto das unhas consegue mostrar se uma pessoa está saudável ou não. Indicadores como manchas esbranquiçadas, mudança de cor, formato alterado, descamações e efeito quebradiço são sinais que merecem atenção. Algumas crendices populares avaliam a aparência das unhas, mas suas abordagens não são consideradas pelos estudos.

É comum o médico pedir para ver as mãos de um paciente ao realizar exames. Dessa forma ele consegue verificar possíveis problemas do organismo. As unhas são capazes de denunciar tanto as simples deficiências de propriedades nutricionais como também sinalizar problemas mais sérios, como a cirrose hepática, danos cardíacos ou insuficiência renal.

Confira a seguir as unhas que indicam problemas de saúde:

Ondulações: indicador de anemia, doença cardíaca ou pulmonar;

Amarelada e com déficit de crescimento: distúrbios relacionados ao pulmão;

Manchas esbranquiçadas: falta de zinco e proteínas no organismo. A manifestação também pode significar a dermatite de contato, micoses e problemas renais;

Quebradiças: secas e com facilidade de sofrer descamação, se manifesta devido à ausência de cálcio, zinco e determinadas vitaminas no organismo. O aspecto é bastante comum e consegue denunciar casos de hipotireoidismo ou anemia;

Leia Também:  A Importância da dieta que está no sangue

Metade branca e metade vermelha: está relacionada a problemas renais;

Aspecto esverdeado: as unhas com esse aspecto são normalmente acompanhadas de dores e inchaço, indicando dessa forma casos de infecções;

Manchas amarelas: comum em fumantes ou usuários freqüentes de antibióticos;

Aspecto roxo: pode ser um manifesto de micose ou de males cardíacos. É comum aparecer nas unhas de pessoas com lúpus ou com ameaça de tumores;

Aumento na espessura: sinal de micose;

Convexas e opacas: indicam problemas pulmonares crônicos ou danos cardíacos;

Côncavas: pode significar carência de ferro.

Preste atenção nas suas unhas!


A aparência das unhas é o principal fator observado, mas certos comportamentos também precisam ser levados em conta. O ato de roer as unhas indica nervosismo e ansiedade. Algumas pessoas praticam esse mau-hábito com tanta freqüência que chegam a sofrer com inflamações dolorosas nos dedos. De repente um tratamento apropriado é bem vindo. Há pessoas que procuram usar produtos especiais para fortalecer as unhas, mas se o problema estiver relacionado ao organismo, a medida não vai adiantar.

A coloração e a textura das unhas devem servir de alerta, ou seja, caso algo esteja fora do comum é necessário ir ao clínico geral para que ele possa fazer um diagnóstico mais seguro através de exames. Alguns cuidados com as unhas podem ser decisivos para evitar problemas, tais como

– Uso do próprio kit de manicure para evitar micoses

– Uso de luvas para evitar alergias

– Nunca remova todas as cutículas porque elas ajudam a proteger as unhas

– Sempre lixe as unhas no formato quadrado

Leia Também:  Mitos e verdades sobre cuidados com as unhas

– Lave as mãos sempre que possível com água fria e procure manter uma alimentação saudável.

Top