Tufão na Filipina já deixou 7 desaparecidos

A chegada de um tufão em Filipinas está causando pânico a população. As autoridades determinaram a retirada de cercade 100 mil pessoas de regiões…

A chegada de um tufão em Filipinas está causando pânico a população. As autoridades determinaram a retirada de cercade 100 mil pessoas de regiões que podem sofrer drasticamente com a ação do fenômeno natural, acrescentando no decreto o fechamento temporário das escolas e cancelamento de mais de 30 voos nacionais.

O Nesat, ou Preding, batizado pelos filipinos, está previsto para chegar nesta terça-feira (27) com ventos de 140 km/h e rajadas de até 150 km/h, segundo informações do Pagasa (serviço de meteorologia da república). O tufão se encontra a 260 km da província de Aurora, no leste do país.

Sua aparição já resultou em 7 pessoas desaparecidas. Seis delas são pescadores da Província de Camarins do Sul e a outra é um jovem de 25 anos que foi arrastado por uma enchente.

O Pagasa mandou um aviso para os moradores das áreas baixas para que tomem providências e se desloquem para lugares seguros, já que grande parte do território está comprometido a sofrer enchentes e deslizamentos de terra. Os pescadores devem manter-se em terra firme até que tudo se estabilize.

Se os cálculos do Pagasa não estiverem errados e mantiverem-se, é muito provável que a capital Manila seja atingida por completa, afetando os 12 milhões de habitantes da cidade.

As cem mil pessoas que já estão sendo descoladas são de oito províncias que declaram nível de alerta três e quatorze províncias, incluindo Manila, que declararam nível dois de alerta.

O último tufão enfrentado pelo país foi há um mês e deixou  35 mortos e mais de 400 mil desabrigados.

Top