Trombose: o que é, risco, tratamento

Algumas pessoas já sofreram consequências em relação à hipercoagulação sanguínea. O principal problema é a trombose que, quando não devidamente diagnosticada e tratada pode…

Algumas pessoas já sofreram consequências em relação à hipercoagulação sanguínea. O principal problema é a trombose que, quando não devidamente diagnosticada e tratada pode ser fatal. Conheça abaixo algumas informações sobre a trombose, incluindo seu significado, os fatores de risco e o tratamento.

Saiba o que é trombose cerebral.

O tabagismo favorece o desenvolvimento de trombose. (Foto: divulgação)

Definição de trombose

A trombose é a formação de um coágulo sanguíneo em uma veia ou artéria do corpo e que comumente vem acompanhada de dor local. O local mais comum de ocorrer o problema, é nos membros inferiores, necessitando grande atenção por parte dos indivíduos.

A trombose pode dar origem à embolia

A trombose venosa afeta, principalmente, as veias grandes das pernas e das coxas, sendo que o coágulo pode bloquear o fluxo sanguíneo. Devido a isso, o problema pode causar inchaço e dor no local afetado. Em alguns casos raros, o coágulo pode se desprender e alcançar a corrente sanguínea. Esse processo patológico recebe o nome de embolia e pode acometer o cérebro, os pulmões e o coração.

Saiba quais são as causas envolvidas com a trombose

Os coágulos de sangue podem se formar quando algum problema retarda ou altera o fluxo de sangue nas veias do corpo. Dentre os fatores envolvidos, podemos citar:

  • Colocação de marcapasso;
  • Repouso prolongado;
  • Tabagismo;
  • História familiar de coágulos;
  • Fratura de pelve ou nas pernas;
  • Parto nos últimos seis meses;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Obesidade;
  • Cirurgia recente;
  • Indivíduo portador de doenças que hipercoagulam o sangue;
  • Qualquer tipo de câncer;
  • Uso de pílulas anticoncepcionais.

    Dor e inchaço em apenas uma perna, pode ser sinal de trombose. (Foto: divulgação)

Conheça quais são os exames que auxiliam no diagnóstico

Diante de qualquer sintoma sugestivo de trombose como perna vermelha e inchada, é ideal buscar a orientação de um especialista. Através dessa avaliação, o médico solicitará alguns exames que ajudarão no diagnóstico. Entre eles, podemos citar:

  • Exame de sangue de D-dímero;
  • Ultrassom com doppler das pernas;
  • Raio-X para mostrar as veias na área afetada (venografia).
Continuar Lendo  Erros ao usar sutiã

Além disso, outros exames de sangue também podem ser solicitados, como por exemplo:

  • Proteína C reativa;
  • Nível de antitrombina;
  • Anticorpo fosfolipídeo;
  • Anticoagulante de lúpus;
  • Níveis de proteína C e S.

Manifestações clínicas da trombose

Conheça abaixo alguns sinais e sintomas que estão relacionados à trombose.

  • Alterações na cor da pele, em especial, em apenas em uma perna;
  • Aumento de calor local na perna;
  • Dor em apenas uma perna;
  • Sensibilidade que afeta apenas uma perna;
  • Inchaço que acomete apenas uma perna.

Conheça os tratamentos disponíveis para a trombose

O tratamento para a trombose é baseado na função de “afinar” o sangue, através do uso de anticoagulantes. Isso ajuda a evitar a formação de coágulos ou que ocorra uma piora no quadro dos já existentes.

O anticoncepcional é um fator de risco para trombose. (Foto: divulgação)

Trombose é um problema grave e que merece atenção especial. Após conhecer um pouco mais sobre as causas, as manifestações clínicas e o tratamento do problema, é ideal buscar a orientação de um especialista para evitar qualquer futura consequência que, a depender  do quadro, pode ser fatal.

Saiba como prevenir a trombose.

 

Top