Tratamentos para Ler

Para o leitor (a) que desconhece a “Ler” darei uma breve explicação do que é e como deve ser tratada. LER é um conjunto…

Por Redacao em 13/05/2011

Para o leitor (a) que desconhece a “Ler” darei uma breve explicação do que é e como deve ser tratada.

LER é um conjunto de doenças que atingem principalmente os membros superiores, atacam músculos, nervos e tendões causando irritações e inflamação dos mesmos, geralmente acontece por causa de movimentos repetidos e contínuos com conseqüente sobrecarga do sistema músculo-esquelético.

O esforço excessivo, má postura, stress e más condições de trabalho também contribuem para aparecimento da LER, em casos extremos pode causar sérios danos aos tendões, dor e perda de movimentos. A LER engloba várias doenças entre as quais, tenossinovite, tendinites, epicondilite, síndrome do túnel do carpo, bursite, dedo em gatilho, síndrome do desfiladeiro torácico e síndrome do pronador redondo. Alguns especialistas e entidades preferem, atualmente, nomear as LER por dort ou ler/dort, ou por lesão por trauma cumulativo.

As principais vítimas da ler são digitadores, publicitários, jornalistas, bancários e todos os profissionais que têm o computador como companheiro de trabalho, a LER podem ser causados também por atividades esportivas que exijam grande esforço. Da mesma forma a má postura ou postura incorreta, compressão mecânica das estruturas dos membros e outros fatores.

A dor é idêntica à dor de reumatismo ou de esforço estático, como por exemplo, a dor causada quando se segura algo com o braço por longo tempo sem movimentá-lo. Há formigamentos e dores que dão a sensação de queimadura ou às vezes frio localizado, não é contagiosa, pois não é causada por bactérias, fungos ou vírus, mas sim por movimentos repetitivos.

O tratamento da LER deve ser iniciada após um diagnosticado correto e deve buscar uma abordagem integrada, ao invés de tratar somente a sintomatologia.

Algumas das formas de tratamento é a fisioterapia aplicada na redução da dor e na recuperação da função e dos movimentos do membro afetado, os exercícios físicos são úteis e incluem tanto exercícios aeróbicos, como exercícios de alongamento, e os medicamentos antiinflamatórios e analgésicos são utilizados para alívio da dor aguda e crônica da LER, mas devem ser utilizados com cautela e recomendação médica.

Se utilizar no tratamento remédios com corticóides pode ocorrer mais efeitos colaterais, merecendo atenção médica redobrada, e o uso de medicamentos antidepressivos e outros agentes com ação no sistema nervoso central devem ser utilizados em quadros de dores crônicas provocadas pela LER ou quando associadas a sintomas de humor ou ansiedade. A intervenção cirúrgica é indicada para casos associados a más formações e deformidades ósteo-musculares irreversíveis ao tratamento medicamentoso.

Para as pessoas que possam futuramente desenvolver Ler podem prevenir identificando tarefas, ferramentas ou situações que causam dor ou desconforto, e conversar sobre o desconforto com seu médico para possível orientação, faça revezamento nas tarefas, procure aprender outras tarefas que exijam outros tipos de movimento, faça pausas obrigatórias de 10 minutos a cada 50 minutos trabalhados, evitando ultrapassar 6 horas de trabalho diário de digitação, entre outros cuidados, entre no site e confira todos os cuidados que você deve tomar: http://www.bancodesaude.com.br/ler-dort/ler-dort#Tratamento_da_LER___DORT.

 

Top