Transtorno de personalidade passivo-agressivo: o que é Transtorno de personalidade passivo-agressivo: o que é

Transtorno de personalidade passivo-agressivo: o que é

Os distúrbios psiquiátricos são cada vez mais comuns, em parte como resultado do estilo de vida moderno, onde o estresse está cada vez mais…

Por Editorial MDT em 10/09/2013

Os distúrbios psiquiátricos são cada vez mais comuns, em parte como resultado do estilo de vida moderno, onde o estresse está cada vez mais presente no dia a dia das pessoas. Os distúrbios de personalidades, como é o caso do transtorno de personalidade passivo-agressivo, são transtornos capazes de afetar diretamente a forma como o indivíduo leva a vida e se relaciona com os outros. Fique por dentro do assunto e entenda o que é o transtorno de personalidade passivo-agressivo.

O portador desse problema pode se revoltar contra figuras de autoridade e sentir inveja das pessoas. (Foto: divulgação)

☰ CONTEÚDO

O que é o transtorno de personalidade passivo-agressivo

O indivíduo portador desse tipo de distúrbio apresenta um padrão de excessivas atitudes negativistas em associação com uma relutância em cumprir as exigências do meio. Essa resistência, geralmente direcionada contra tarefas propostas por figuras de autoridade, pode ser expressa de diversas formas, como, por exemplo, através do esquecimento, teimosia ou até mesmo da ineficiência proposital.

Como resultado do problema, os portadores dessa disfunção acabam atrapalhando os esforços de terceiros, simplesmente por não cumprirem as tarefas propostas a eles. Essas características fazem com que esse transtorno de personalidade se manifeste principalmente na fase adulta.

A pessoa com esse problema arruma desculpas para não cumprir seus deveres. (Foto: divulgação)

Manifestações clínicas do problema

Além da incapacidade de seguir ordens, os indivíduos portadores do transtorno costumam sempre se sentir trapaceados, incompreendidos pelo resto do mundo e são cronicamente poliqueixosos. Geralmente essas pessoas são muito mal-humoradas, se irritam com facilidade, são muito impacientes e propensas a discussões.

Figuras de autoridade

A falta de comprometimento e inconstância acaba fazendo com que o as figuras de autoridade que cercam os portadores do transtorno de personalidade passivo-agressivo, como pais, professores e pastores/padres, se mostrem frequentemente insatisfeitos pelas atitudes do indivíduo.

O resultado é que os doentes que sofrem com o problema costumam criticar e verbalizar de maneira bastante agressiva as figuras de autoridade, mesmo frente à menor das provocações. Podem também sentir inveja e até mesmo ressentimento de pessoas que alcançaram o sucesso profissional e pessoal, ou que são considerados de forma carinhosa pelas figuras de autoridade.

Pessoas com transtorno de personalidade passivo-agressivo se recusam a fazer o lhes é pedido. (Foto: divulgação)

O distúrbio de personalidade passivo-agressivo é um problema que se manifesta na fase adulta, onde seu portador é incapaz de se comprometer em tarefas e seguir ordens, geralmente se revoltando contra figuras de autoridade. Após conhecer um pouco mais sobre o problema é importante identifica-lo precocemente e orientar o portador a procurar ajuda profissional o mais rápido possível.

Top