Traficantes da Rocinha viviam em casas de luxo

Com a ocupação da favela da Rocinha e do Vidigal, as autoridades começam a encontrar as casas do grandes “chefões” do tráfico. Entre elas,…

Com a ocupação da favela da Rocinha e do Vidigal, as autoridades começam a encontrar as casas do grandes “chefões” do tráfico. Entre elas, a residência de Antônio Bonfim Lopes, o Nem, um dos traficantes mais procurados e já preso, que foi acessada pelos policiais militares.

Artigos de luxo e muito conforto é o que impressiona todos os cidadãos do mundo perante tal cenário usufruído por criminosos. Para mostrar o descontentamento da população, habitantes locais da favela da Rocinha chegaram a saquear toda a casa de Nem. Quando a polícia chegou ao local já não havia nenhum eletrodoméstico. Crianças e moradores comemoravam a ocupação militar.

A casa de Nem, onde vivia com a esposa e filhos, possui piscina com piso de deck, hidromassagem e um terraço com vista para a Pedra da Gávea. Além disso, uma churrasqueira e cozinha bem espaçosas era o que o traficante também ostentava.

Já quando encontrada a casa de Sandro Luís de Paula Amorim, o Peixe (também já preso), aliado de Nem no morro de São Carlos foi comprovado ainda mais que os criminosos viviam uma vida repleta de luxo. Em dos quartos há banheira de hidromassagem, cama tamanho king e até mesmo um aquário. Além disso piscina e churrasqueira protegidas por um muro alto e com vista privilegiada da Rocinha eram outros ricos detalhes da residência do traficante.

Top