Trabalhar na adolescência: sim ou não?

Um marco muito importante na vida de qualquer pessoa é começar a trabalhar. O local e como se trabalha são fatores que podem afetar…

Um marco muito importante na vida de qualquer pessoa é começar a trabalhar. O local e como se trabalha são fatores que podem afetar a experiência de forma positiva ou negativa. Muitas vezes o indivíduo começa a trabalhar ainda na adolescência. Saiba mais sobre o trabalho na adolescência.

Muitos indivíduos abandonam os estudos para conquistar a independência financeira. (Foto: divulgação)

O preconceito com os adolescentes

Mesmo na sociedade atual, muitos familiares ou mesmo a própria sociedade, de forma geral, julgam os adolescentes que não trabalham. Ou seja, muitos deles acabam recebendo o apelido de “vagabundos”. No entanto, na maioria dos casos, a opção em não trabalhar durante essa fase pode trazer muitos benefícios ao futuro do indivíduo. Muitos deles acabam optando em não trabalhar e investir nos estudos, aproveitando para realizar cursos e se preparar diretamente para a tão sonhada vaga na universidade.

O desejo da independência financeira

A frenética busca pelo primeiro emprego costuma estar diretamente ligada ao desejo de conquistar bens materiais ou mesmo a tão sonhada independência financeira. No entanto, é importante que o adolescente avalie as vantagens e as desvantagens de colocar o dinheiro na frente da realização dos sonhos. Isso porque muitas vezes essa ansiedade pode por em risco o futuro promissor.

O adolescente só pode trabalhar, em locais indicados pelo programa de aprendizagem. (Foto: divulgação)

Conheça mais sobre a lei

De acordo com a lei, o trabalho infantil e adolescente é proibido e, portanto, é considerado um crime. Isso é baseado na Lei da Aprendizagem (n° 10.097, de 19 de Novembro de 2000). Segundo ela, os adolescentes que possuem idade entre 14 e 16 anos incompletos podem trabalhar, porem na condição de aprendizes. Além disso, eles devem estar cursando ou ter concluído o ensino fundamental, assim como devem estar vinculados ou s cadastrar em uma organização com Programa de Aprendizagem. Essa mesma lei também afirma que, no mínimo, 5% e, no máximo, 15% dos funcionários de um estabelecimento devem trabalhar nessa função.

Leia Também:  Empregos em Guarulhos Grátis, Vagas CIET 2010 2011

Adolescentes X aprendizado

Estar sob a forma de aprendiz, ajuda a dar proteção ao adolescente, uma vez que é proibido o trabalho noturno, perigoso ou insalubre a indivíduos menores de 18 anos. Assim, como qualquer tipo de trabalho a menores de 16 anos. Isso tudo é garantido pela Constituição Federal e do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Saiba mais sobre o trabalho na adolescência. (Foto: divulgação)

Como foi percebido, trabalhar durante a adolescência é possível, desde que o adolescente esteja na função de aprendiz. Isso ajuda o futuro adulto a ter seus direitos garantidos, de forma que ele seja prejudicado em nenhum momento.

Top