Tire suas dúvidas sobre o acordo das sacolas plásticas

Duas semanas após o acordo de proibição da entrega de sacolas plásticas em supermercados de São Paulo, é imenso o conflito entre clientes e…

Por Editorial MDT em 13/02/2012

Imagem: (Foto Divulgação)

Duas semanas após o acordo de proibição da entrega de sacolas plásticas em supermercados de São Paulo, é imenso o conflito entre clientes e funcionários dos empreendimentos na capital paulista. Já na primeira semana, quando o acordo foi assinado os equívocos eram muitos. Na sexta-feira (3), após nove dias, o Procon, o Ministério Público e a Associação Paulista de Supermercados (Apas) firmaram um ajuste para uso das sacolas, o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta).

Consumidores e lojistas estão confusos a respeito dos direitos e deveres de cada parte. Segundo informações, diversos clientes saíram de empreendimentos levando compras nas mãos, afirmando não saber que ainda é possível usar as sacolas plásticas até abril, por exemplo. Segundo o TAC, os lojistas que não proporcionarem sacolas, devem apresentar alternativas, como caixas de papelão. Além disso, os empreendimentos também podem vender sacolas biodegradáveis, a um valor máximo de R$ 0,59, mas ainda assim precisam proporcionar uma opção isenta de custo.

Walmart

No Walmart, na Barra Funda, foi topado vários consumidores saindo do estabelecimento com diversos itens ‘soltos’ nos carrinhos. Segundo a dentista Glaucia Roquini, de 41 anos, a atendente da loja não lhe proporcionou nenhuma alternativa para levar as compras.

“Não trouxe minhas sacolas de casa e fiquei constrangida de carregar tudo isso exposto assim. Ninguém me disse que eu poderia ganhar a sacola gratuitamente e eu também não sabia que era possível pedir outro tipo de embalagem. Agora, eu coloco tudo no carro e quando chego em casa, minha empregada me ajudar a carregar”.

Pão de Açúcar

Em comunicado, o Grupo Pão de Açúcar informou “que todos os colaboradores que atuam nos caixas de suas lojas foram orientados sobre os termos do TAC e ressaltou que, em todas as lojas, há opções de embalagens gratuitas. A situação apontada pela reportagem caracterizaria uma falha pontual que será investigada. Como medida adicional, os colaboradores dessa unidade já foram reorientados.”

Já o Walmart avisou que seus funcionários são orientados a proporcionar alternativas de embalagens aos consumidores.

 Conheça também cursos online  na área de meio ambiente.

Top