Tire as dúvidas sobre plástica no nariz

O que é Rinoplastia? Muitas mulheres e homens que não estão satisfeitos com o formato, tamanho ou ponta do seu nariz, recorrem à rinoplastia…

O que é Rinoplastia?

Muitas mulheres e homens que não estão satisfeitos com o formato, tamanho ou ponta do seu nariz, recorrem à rinoplastia (cirurgia plástica no nariz). Nesse tipo de cirurgia é possível diminuir ou aumentar o tamanho do nariz do paciente, mudar o formato da ponta e a forma do abaulamento do dorso. Quando a pessoa não está satisfeita com a estética do seu nariz, a rinoplastia pode ajudar a aumentar a autoestima, o bem estar e torná-la mais autoconfiante.

Quais os riscos da cirurgia?

Todo procedimento cirúrgico tem riscos. Porém, quando realizados por um bom profissional e com as adequadas precauções, os riscos se tornam mínimos. Assim é com qualquer cirurgia plástica, inclusive nos casos de rinoplastias.

Após a cirurgia do nariz pode ocorrer de aparecerem pequenos vasos sanguíneos avermelhados. Eles podem desaparecer espontaneamente ou perdurarem. Quando ficam por tempo prolongado, é necessário um novo procedimento.

É importante escolher um local adequado para a realização da cirurgia, que possua equipamentos suficientes caso ocorra alguma complicação. Muitas vezes as clínicas não possuem aparelho de emergência, por isso é melhor escolher um local mais adequado.

Não é necessária a internação, normalmente, após a rinoplastia. Por isso, é importante levar um acompanhante para auxiliar no retorno para a casa.

Fatores que podem ter influência no procedimento cirúrgico e nos resultados finais são as estruturas dos ossos nasais, o formato do rosto, a espessura da pele e idade.

Qual tipo de anestesia é usada?

As cirurgias feitas apenas na região do nariz podem ser feitas com anestesias locais ou gerais. Vai da preferência do paciente. Quando a opção é anestesia local, o paciente permanece acordado durante a cirurgia, sem sentir dor.

Leia Também:  Tiaras de noivas: modelos, como escolher

Como é feita a cirurgia?

Durante o procedimento, o médico retira a pele e a separa da cartilagem  do osso do nariz. Dessa forma, ao expor o osso, o médico o esculpe de forma a conseguir o resultado esperado. Após esse momento, a pele é novamente adaptada às estruturas nasais com o novo formato desejado.

Alguns cirurgiões realizam a cirurgia através de incisões por dentro das narinas para não provocar cicatrizes. Outros preferem procedimentos do tipo aberto, que são mais comuns quando o resultado esperado é mais difícil de se alcançar, por demandar muitas modificações. Nas cirurgias abertas, a incisão é feita na região entre as duas narinas, chamada glabela.

Ao término da cirurgia é colocada uma tala para fixar o novo formato e são colocados tampões internos para segurar o sangramento.

Muitas vezes, quando a pessoa possui problemas respiratórios devido a aumento do septo nasal, pode-se realizar a diminuição do septo com aumento da cavidade para que a pessoa passe a respirar melhor.

Quais os cuidados do pós-operatório?

Após todo o procedimento cirúrgico, pode ocorrer inchaço (edema) em todo o rosto. Esse sinal pode ter piora em até 72 horas após a cirurgia. Podem ocorrer, também, sintomas como dor de cabeça e dor no nariz. Porém, muitos medicamentos são usados para que não haja esse problema, e normalmente o médico já deixa prescrito para o paciente.

O repouso com a cabeça deitada é necessário nos dois primeiros dias. Pode-se fazer compressas frias para ajudar na diminuição do inchaço e da dor. Após esse período já é possível voltar às atividades normais, porém, é contraindicado realizar exercícios físicos por algumas semanas.

Após um período de 20 dias, os sinais da cirurgia plásticas já estão quase completamente imperceptíveis. Mas ainda pode haver um pequeno inchaço. Por todo o período de recuperação, que leva meses devido à lenta cicatrização, é importante evitar a luz do sol e cosméticos, para não formar manchas na pele.

Leia Também:  Pufe ecológico: como fazer

Top