Tipos de bronzeamento artificial e cuidados

Tipos de bronzeamento artificial e cuidados

Saibam quais são os Tipos de bronzeamento artificial e cuidados. No verão muitas pessoas querem ter um bronzeado por se acharem mais bonitas bronzeadas ou…

Por Redacao em 09/12/2014

Saibam quais são os Tipos de bronzeamento artificial e cuidados. No verão muitas pessoas querem ter um bronzeado por se acharem mais bonitas bronzeadas ou por gostar de estar na “moda do verão”. Essa grande demanda tem levado ao crescimento da indústria de bronzeamento artificial  em todo o mundo, com destaque para os países do ocidente. Bronzeamento artificial inclui vários recursos artificiais para se adquirir uma pele bronzeada, tais como câmaras de bronzeamento, pílulas de bronzeamento, sprays e loções de bronzeamento. Porém cada tipo deve ter seus cuidados para com a pele e saúde.

Confira: Maquiagem para quem vai à praia

Tipos de bronzeamento artificial e cuidados - Muitas polêmicas giram em torno dos diversos tipos de bronzeamento artificial. (Foto: Divulgação)

Tipos de bronzeamento artificial e cuidados

Confira abaixo os tipos de bronzeamento artificial e cuidados:

  • Cama de bronzeamento
São câmaras, cabines, que emitem radiações UVA e UVB. Algumas emitem maior quantidade de um tipo de radiação, ou optam só por uma. As “camas” de bronzeamento são constituídas por uma estrutura de acrílico transparente, permitindo a chegada da luz emitida por várias lâmpadas. São classificadas em alta, mista e baixa pressão. Normalmente, um dos motivos pela escolha da técnica é pela sua rapidez, pois 10 minutos numa “cama de bronzeamento”, equivalem a 1 hora de exposição ao sol.

Cuidados: É contra indicada a repetição do bronzeamento num prazo inferior a 48 horas. Há a necessidade da presença de um técnico treinado para operar a câmara de bronzeamento. É interessante o consumidor reconhecer o seu tipo de pele para saber se pode passar por sessões de bronzeamento artificial. Por exemplo, pessoas que possuem pele muito clara tendem a sofrer reações de queimadura facilmente e o diagnóstico do tipo de pele é fundamental em clínicas que oferecem este tipo de bronzeamento.

A exposição contínua traz danos a longo prazo, aumenta o risco de câncer de pele, do envelhecimento da pele e mesmo de queimaduras. Também é possível o surgimento de problemas imediatos.

Leia também: Cuidados essenciais com a pele no verão 2015

Existem produtos registrados na Anvisa na categoria de cosméticos para o bronzeamento artificial, sempre confira se o produto que você escolheu está liberado (Foto: Divulgação)

  • Autobronzeadores

São produtos cosméticos quem reagem com as proteínas da pele, encontra-se em forma de creme, gel ou spray, que você mesmo pode passar pelo corpo causando um efeito bronzeado. Mas não é tão simples assim, pois muitas pessoas erram ao aplicar o produto, deixando manchas por todo o corpo. A fórmula é feita com base de DHA (dihidroxiacetona), é uma substância de origem vegetal, derivada da glicerina

Cuidados: Espalhe bem por todas as partes do corpo. Faça uma esfoliação antes da aplicação, para que haja uma uniformidade em sua absorção, e mantenha sempre a pele hidratada, para que o resultado seja ainda melhor. Tome cuidado com as regiões sensíveis do rosto, e se preferir, opte por um produto próprio para essa região.

Leia mais: Os cuidados ao fazer bronzeamento artificial e como fazer durar mais

Mesmo ajudando a adquirir um bronzeado, as pílulas não podem ser ingeridas em excesso, e não dispensam o uso de protetor solar.

  • Pílulas de bronzeamento

São conhecidas como “preparadoras” da pele para o sol, são cápsulas que estimulam uma produção maior de melanina, feitas à base de aminoácidos, não possuem corantes artificiais e conservantes. Sua fórmula normalmente é à base de cantaxantina, óleo de borrage, vitamina E, onagra, e licopeno.

Cuidados: Estas pílulas têm sido relacionadas com o aparecimento de algumas doenças tais como hepatite e retinopatia cantaxantínica. Efeitos colaterais, incluindo danos aosistema digestivo e na superfície da pele também foram percebidos com o uso da pílula.

Bronzeamento a jato é febre no verão

O bronze dura até duas semanas, pois a superfície onde é aplicado, se renova constantemente. E mesmo depois do bronzeamento a jato, não dispense o uso do protetor solar. (Foto: Divulgação)

Entre todos os tipos de bronzeamento artificial e cuidados muitas pessoas têm optado pelo bronzeamento a jato que nada mais é do que um spray de alta secagem, que pigmenta a superfície da pele, pois age apenas na camada mais externa. Por não ser uma aplicação manual, o resultado normalmente é uniforme, e sem riscos de manchas. É usado um pigmento extraído da beterraba, e do açúcar, o DHA (dehidroxicetona).

Mas é preciso alguns procedimentos para que o resultado seja satisfatório, como a esfoliação para retirar as células mortas, o banho para tirar resíduos da pele, e esperar de 4 a 6 horas para tomar banho depois da aplicação, evitando esfregar muito a pele.

A técnica pode ser aplicada em todos os tipos de pele a partir dos 15 anos e tem risco zero de câncer e não provoca o envelhecimento precoce. É indicado para mulheres que sofrem desensibilidade ao sol, portadoras de alguma doença de pele ou qualquer outro problema que não permite que se exponham ao sol. Além de oferecer um bronzeado sem riscos à saúde, disfarça imperfeições da pele como estrias, celulites e manchas.

Top