Tipos de acabamentos de cortinas

As cortinas são peças indispensáveis na decoração, afinal, elas vestem as janelas residenciais e permitem o controle da claridade dentro de casa. Encontradas a…

Cortina com pregas americanas, muito comum na decoração.

As cortinas são peças indispensáveis na decoração, afinal, elas vestem as janelas residenciais e permitem o controle da claridade dentro de casa. Encontradas a venda em diferentes modelos, as peças se distinguem quanto ao tamanho, tecido, cor e acabamento.

Consideradas elementos estéticos e funcionais, as cortinas completam a decoração como nenhum outro artigo é capaz de fazer. Elas garantem a privacidade aos moradores, aquecem ou estimulam o frescor de uma área. Um cômodo que conta com cortinas adquire também um visual mais sofisticado, confortável e impactante.

Na hora de escolher o modelo de cortina ideal, não basta apenas levar em consideração o tipo de tecido usado. É necessário também considerar o acabamento de cada peça, ou seja, os detalhes do design que diferenciam as cortinas umas das outras.

Existem vários tipos de acabamentos de cortinas, desde o simples até o mais elegante, sendo esta uma diversidade que pretende agradar todos os gostos e satisfazer as necessidades do estilo de decoração. Entre as opções, destacam-se as pregas fêmea, pregas macho, pregas americanas, passante de tecido, ilhoses, tecido interiço, painel e argolas.

Confira informações sobre os principais acabamentos usados na confecção de cortinas:

Cortinas com pregas fêmea.

Pregas fêmea: design delicado e moderno, sendo caracterizado pelo volume do tecido concentrado atrás. Este detalhe na estética faz com que o caimento seja reto e vistoso.

Pregas macho: neste caso, o tecido mantém o seu volume na frente, fazendo com que o ambiente apresente uma atmosfera mais sofisticada. Trata-se de um tipo de acabamento muito usado porque não exige grande quantidade de tecido.

Pregas americanas: um modelo de acabamento muito comum na decoração residencial, sendo caracterizado pelas três pregas costuradas. Para melhorar o caimento das peças, normalmente se usa em parceria com o forro.

Passante de tecido: ajudam a dar evidência à estética da janela na hora de decorar, funcionando como uma espécie de chalé sobre persianas ou cortinas de rolôs. Os tecidos leves e com movimento combinam com este tipo de acabamento.

Ilhoses: caso a finalidade do projeto seja trabalhar com cortinas decorativas, esta forma de acabamento é perfeita. Os ilhoses se ajustam as cortinas que não são usadas com tanta frequência, mas que assumem papel importante no visual de um ambiente.

Tecido interiço: Com função decorativa, este acabamento transforma a cortina numa peça minimalista, ou seja, simples e atual. Não há pregas nas peças e o deslizamento no varão não é dos melhores, por isso indica-se a instalação em trilhos suíços.

Acabamento painel, sofisticado e moderno.

Painel: acabamento compatível com a decoração contemporânea, servindo tanto para tecidos leves como para pesados.

Argolas: estas peças podem ser fabricadas com diferentes materiais, mas é importante que valorizem o estilo da decoração predominante no ambiente. As cortinas com argolas normalmente são instaladas em varões e o tecido fica suspenso.

 

Top