Teste de DNA: mitos e verdades

A descoberta do DNA e a realização de testes para identificação e rastreio do material genético representa um grande avanço da ciência, que atualmente…

Por Editorial MDT em 05/03/2013

A descoberta do DNA e a realização de testes para identificação e rastreio do material genético representa um grande avanço da ciência, que atualmente é utilizado em diversas áreas. Como nem sempre é fácil entender tudo sobre esse tipo de assunto, que além de ser relativamente recente é cheio de detalhes bastante restritos às pessoas que conhecem um pouco mais da área da saúde, existem várias inverdades que mistificam o exame. Esclareça algumas dúvidas sobre o assunto e confira alguns mitos e verdades sobre o teste de DNA.

Exame de DNA mais barato: como e onde fazer.

O rastreamento do material genético é um grande avanço da ciência. (Foto: divulgação)

Mitos e verdades sobre o teste de DNA

  • O teste de DNA é realizado apenas com o sangue do paciente

Mito. O DNA é o código genético presente em todas as células que compõem o organismo, sendo absolutamente idêntico em todos os tecidos do corpo. Portanto é possível realizar o teste com qualquer tecido que contenha DNA. O material mais usado é o sangue, mucosa bucal, bulbo capilar e sêmen.

  • O preço do exame está relacionado com sua acurácia

Verdade. Infelizmente quando o assunto é teste de DNA, qualidade tem preço, pois o valor dos exames são diretamente proporcionais à quantidade de regiões do material genético estudadas e, consequentemente, à confiabilidade do resultado.

  • O exame não pode ser feito em crianças pequenas

Mito. Não existe idade mínima para a realização do teste de DNA, pois o material para análise pode ser muito variado e a coleta não é difícil.

  • É possível fazer o teste de DNA pós-morte

Verdade. Muitas pessoas não sabem, mas é possível encontrar boas fontes de DNA em material de exumação, independente do tempo e local em que ocorreu o sepultamento ou até mesmo da causa da morte.

O DNA pode ser encontrado em todas as células do corpo e a coleta de material não é difícil. (Foto: divulgação)

  • Dá para fazer o exame com uma mecha de cabelo cortada

Mito. O DNA do cabelo está contido apenas no bulbo piloso, portanto, se os fios são cortados eles não possuem DNA. De maneira contrária, é possível realizar o exame a partir de fios arrancados do couro cabelo ou retirado de escovas e pentes.

  • É impossível tentar “fazer” o teste dar errado

Mito. Algumas pessoas pensam que adotar alguns comportamentos, como ingerir remédios, comer bastante ou beber álcool antes da coleta do material genético pode fazer o teste dar errado, mas isso não passa de um engano, pois nenhum fator é capaz de mudar o código genético de alguém.

  • Não é preciso esperar a criança nascer para fazer o teste de DNA

Verdade. Para diminuir o tempo de estresse e ansiedade e provar quem é o pai da criança, é possível realizar o teste de DNA durante a gestação, a partir da 10ª semana.

O Brasil terá banco de dados com DNA de criminosos. Saiba mais.

O teste de DNA é cercado por alguns mitos e verdades. (Foto: divulgação)

O teste de DNA é um assunto ainda recente, que pode parecer confuso para algumas pessoas, especialmente aquelas que não são da área da saúde. Se manter bem informado, conhecendo mais sobre os mitos e verdades do exame de DNA é uma medida que vale a pena.

Top