Técnicas para ser mais eficiente nos estudos

É fato que todas as pessoas, ao longo do tempo, acabam desenvolvendo técnicas próprias de estudo. Uns apenas leem as matérias, outros se apoiam…

É fato que todas as pessoas, ao longo do tempo, acabam desenvolvendo técnicas próprias de estudo. Uns apenas leem as matérias, outros se apoiam em resumos, fichamentos; há os que leem em voz alta ou, ainda os que gravam sua leitura, ouvindo-a, em outros momentos. Entretanto, existem técnicas para ser mais eficiente nos estudos. Geralmente, elas são baseadas em testes com inúmeras pessoas, observando-se com quais técnicas foi possível assimilar maior quantidade de conteúdo, de forma eficaz e duradoura. Veja algumas dicas.

Grifos coloridos costumam ajudar, embora possam não ser tão eficazes (Foto: Divulgação)

Técnicas bastante eficazes

Uma das técnicas mais eficazes de estudo é a resolução de exercícios sobre as matérias estudadas. Para isso, é preciso colher material suficiente, com um número grande de testes, com perguntas e respostas certas. Fazê-los todos e conferir se suas respostas estão certas ou não ajuda muito. Quando errar, vale a pena voltar a estudar, verificando a causa do erro. Este macete vale para qualquer tipo de prova. Hoje, também é possível lançar mão de aplicativos gratuitos para treinar com exercícios, que podem ser usados no computador, no tablet ou no smartphone.

Vale lembrar, também, daquele antigo conselho: não deixe para estudar, em cima da hora. Aí está uma outra técnica para estudar, bastante eficaz. É a chamada “prática distribuída”, que consiste em não concentrar os estudos num período de tempo muito curto. Em outras palavras, a antecedência e a falta de pressa são a chave desta técnica, desde que o conteúdo seja revisado, de tempos em tempos (caso a prova esteja marcada para uma data muito distante). O ideal é fazer intervalos, entre as horas de estudo. Se possível, também vale a pena intercalar matérias diferentes, pois quando ficamos estudando uma mesma matéria, por muitas horas seguidas, nosso cérebro deixa de assimilá-la, de forma eficaz.

Intercalar matérias favorece a assimilação (Foto: Divulgação)

Outras técnicas de estudo

Para tornar o estudo mais eficiente, outras técnicas podem ser usadas, embora algumas delas não sejam altamente eficazes. Fazer resumos, por exemplo, pode ser útil a muitas pessoas.

Leia Também:  Escolas Particulares SP

Outra dica é praticar a autoexplicação, ou seja, ler o conteúdo e explicá-lo a você mesmo. Isso deve ser feito, durante o estudo. Nesta mesma linha, pode-se usar a técnica da elaboração interrogativa, ou seja, perguntar-se o porquê das coisas, respondendo-as a si mesmo.

Não deixe para estudar, na véspera da prova (Foto: Divulgação)

Já os mapas mentais, os mnemônicos, as releituras e os grifos com canetas coloridas também podem ajudar, embora sejam menos eficazes. A boa técnica de estudo é aquela que exige raciocínio do estudante. Quanto menos esforço ela exigir, menor será o grau de assimilação do conteúdo.

Top