Superproteção afeta o desenvolvimento infantil

As notícias frequentes sobre a violência do mundo moderno geram muita insegurança à população, e é esperado que os pais demonstrem uma preocupação cada…

As notícias frequentes sobre a violência do mundo moderno geram muita insegurança à população, e é esperado que os pais demonstrem uma preocupação cada vez maior em transmitir cuidado, carinho e proteção a seus filhos. As preocupações dos pais giram em torno de todos os aspectos da integridade biopsicossocial da criança.

A superproteção é um problema cada vez mais frequente. (Foto: divulgação)

O problema é que, em algumas situações, os pais acabam exagerando na dose de cuidados e, como tudo que é em excesso não é saudável, a superproteção afeta o desenvolvimento infantil. Saiba mais sobre o assunto e aprenda a contornar essa situação.

Confira dicas de como ser uma boa mãe.

Entendendo as necessidades infantis

A criança possui a necessidade de explorar o mundo e descobrir tudo o que ele tem a oferecer, dentro das limitações de sua idade e maturidade e sob a supervisão dos pais. O bebê descobre o mundo entrando em contato com os objetos através da boca, enquanto a criança maior brinca e o adolescente trava relações interpessoais. No entanto, essa liberdade de conhecer o mundo por si só nem sempre é respeitada.

É fundamental que os pais entendam que o processo de tomada de decisões e até mesmo o discernimento entre o certo e errado, dependem de uma bagagem de conhecimento que são acumulados através das mais simples experiências de vida.

Quem não possui a oportunidade de viver essas experiências e tem sempre alguém fazendo as escolhas em seu lugar, tende a ter um déficit dessas capacidades, e consequentemente menos maturidade e maior dependência.

Dependência e imaturidade intelectual são resultados da proteção excessiva. (Foto: divulgação)

Influência negativa sobre o desenvolvimento infantil

O que os progenitores não sabem é que os cuidados exagerados podem impedir um desenvolvimento saudável dos pequeninos. Um exemplo prático dessa influência negativa é o caso de bebês superprotegidos, que costumam demorar mais tempo para andar com firmeza.

Leia Também:  CC Cream: o que é, como usar

Saiba quando a superproteção influencia negativamente a criança.

Um dos fatores que melhor contribui para o adequado crescimento infantil é a realização de exercícios físicos, atividade geralmente negada às crianças com pais superprotetores. As principais alegações envolvem medo de acidentes, doenças e lesões. Indivíduos sob essas condições podem apresentar crescimento inferior ao esperado.

Outro prejuízo envolve o desenvolvimento da imunidade. Crianças que brincam e podem explorar o mundo, entrando em contato com animais, plantas e brincando no chão, tendem a desenvolver melhor resposta imunológica contra vermes e bactérias, e menos quadros alérgicos.

Os pais devem ajudar a criança a descobrir o mundo por conta própria. (Foto: divulgação)

A superproteção é um problema bastante frequente entre os pais da sociedade moderna, e pode acarretar problemas de ordem psicológica, como imaturidade e dificuldade em realizar escolhas, até prejuízos no desenvolvimento físico, como menor estatura e resposta imunológica menos eficaz. É importante garantir a oportunidade de a criança conhecer o mundo por conta própria, e viver desafios e novas descobertas, se superando a cada dia.

Top