Sonambulismo: o que é, como tratar

O sonambulismo pode atingir crianças (Foto: Divulgação) O sono passa por cinco estágios em que as ondas cerebrais diminuem de intensidade até atingirem um…

Por Élida Santos em 22/02/2012

O sonambulismo pode atingir crianças (Foto: Divulgação)

O sono passa por cinco estágios em que as ondas cerebrais diminuem de intensidade até atingirem um estado na qual o corpo relaxa profundamente. A baixa atividade se mantém no hipotálamo, ligado à consciência, e no córtex cerebral, que controla os movimentos do corpo. No caso das pessoas que sofrem de sonambulismo, essas ondas, vindas de uma área do cérebro chamada ponte, são irregulares.

Como o corpo continua recebendo estímulos a pessoa que sofre desse mal é capaz de andar, sentar e realizar coisas que fazem parte do seu dia-a-dia, como por exemplo, abrir portas. Os sonâmbulos não se lembram de nada do que fizeram durante esse estado, porque a área relacionada à consciência, no hipotálamo, se mantém quase inativa.

Especialistas atribuem uma das causas dessa doença a privação do sono, ou seja, quem perde noites de sono para trabalhar, ficana internet, ou qualquer outro motivo, pode se tornar sonâmbulo futuramente. Quem tem problemas neurológicos também pode sofrer de sonambulismo.

Terapias ajudam no combate da doença (Foto: Divulgação)

O acompanhamento psicológico é fundamental para o tratamento da doença, que pode causar amnésias graves. Em alguns casos, medicamentos de uso controlado é ministrado para atenuar o problema. A psicoterapia comportamental e cognitiva-comportamental são os métodos mais adaptados e eficazes nessas situações. Sabendo que existe um paciente que sofre sonambulismo na sua casa, tenha cuidado com objetos cortantes e itens que possam fazer com essa pessoa caia durante o percurso. Tranque as portas e janelas para evitar fugas no meio da noite.

Dormir bem é necessário para ter uma vida saudável (Foto: Divulgação)

Para prevenir esse estado, o ideal é ter uma vida saudável, onde você durma pelo menos oito horas por noite. No seu dia-a-dia evite estresses. Tome chás calmantes e sucos com essa função, assim o seu sistema nervoso tem uma “folga” de vez em quando. Se achar necessário, faça um tratamento psicológico para se libertar dos problemas que te fazem perder o sono. Lembre-se que é muito mais complexo tratar um mal depois que ele é uma realidade, por isso, evite tê-lo.

Top