Sociopata e Psicopata: qual a diferença Sociopata e Psicopata: qual a diferença

Sociopata e Psicopata: qual a diferença

A sociopatia e psicopatia são termos bastante confundidos, e muitas pessoas acabam pensando que se referem à mesma situação. Entretanto, a verdade não é…

Por Editorial MDT em 30/09/2013

A sociopatia e psicopatia são termos bastante confundidos, e muitas pessoas acabam pensando que se referem à mesma situação. Entretanto, a verdade não é bem essa. Apesar desses transtornos serem equivalentes e, de acordo com a quarta edição do Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, serem referidos simplesmente como Transtorno de Personalidade Antissocial (TPAS) e ambas serem tratadas da mesma forma, não são a mesma coisa. Acabe com as principais dúvidas e entenda qual a diferença entre o sociopata e o psicopata.

Entenda as principais diferenças entre psicopatia e sociopatia. (Foto: divulgação)

☰ CONTEÚDO

O que ambos têm em comum

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, sociopatas e psicopatas não são necessariamente assassinos em série. Essas pessoas sofrem do Transtorno de Personalidade Antissocial, que os impede de se colocar no lugar do próximo e entender seus sentimentos, ou seja, são incapazes de ter empatia por qualquer pessoa e nunca se sentem culpados, conseguem ser totalmente frios e ao mesmo tempo atraentes e muito inteligentes.

Comumente essas pessoas apresentam uma forte tendência a desrespeitarem leis e os direitos de outros, além de frequentemente apresentarem um comportamento imprevisível e explosivo.

Os sociopatas agem por impulso. (Foto: divulgação)

Os sociopatas

Os sociopatas são pessoas que se apresentam sempre agitadas e nervosas sem nenhum motivo aparente. Geralmente são bastante instáveis e não conseguem se manter no mesmo emprego por muito tempo, costumam ser mal educados e apresentam problemas de comportamento desde a infância. Eles não pensam nas consequências de seus atos e por isso são capazes de cometer crimes em busca de seu próprio benefício.

Boa parte dos serial killers são sociopatas, mas a esquizofrenia é outro distúrbio geralmente associado nessas situações. Esses indivíduos tendem a resistir ao tratamento, que apesar de diminuir sua vontade de cometer crimes, é incapaz de curá-los.

Os psicopatas

Os psicopatas tendem a ser mais frios e calculistas, mas como são ótimos atores, são capazes de se passar por pessoas normais e, na maioria das vezes, muito encantadoras. O objetivo de se mostrar dessa maneira é ganhar a confiança de terceiros, os quais tentarão manipular. Apesar de não serem capazes de sentir culpa, são ótimos em imitar os sentimentos das outras pessoas e planejam cada detalhe de seus crimes. São muito organizados e tendem a ser pessoas educadas e com empregos estáveis.

Os psicopatas conseguem ser ótimos atores e enganam e manipulam suas vítimas. (Foto: divulgação)

O sociopata e o psicopata são problemas geralmente confundidos, mas enquanto o primeiro age por impulso e sem pensar nas consequências, o segundo é mais calculista e dá cada passo meticulosamente.

Top