SMS de boas-vindas: saiba mais sobre o projeto

O “SMS de Boas-vindas” é uma iniciativa do Ministério das Relações Exteriores em parceria com a Anatel. A intenção do programa consiste em facilitar…

Por Isabella Moretti em 08/10/2013

O “SMS de Boas-vindas” é uma iniciativa do Ministério das Relações Exteriores em parceria com a Anatel. A intenção do programa consiste em facilitar o contato entre os brasileiros que estão no exterior e os seus respectivos consulados.

Para colocar o “SMS de Boas-vindas” em funcionamento, os órgãos responsáveis estão contando com o apoio das principais operadoras de telefonia, ou seja, Claro, Oi, Tim e Vivo.

Como começou o “SMS de Boas-vindas”?

Em julho de 2012, o “SMS de Boas-vindas” começou como um projeto-piloto, no qual mensagens de texto foram enviadas aos turistas que estavam viajando por Portugal e pela Espanha. Os brasileiros no exterior receberam os números de telefone dos consulados. Os torpedos também diziam que o indivíduo tinha total liberdade para procurar o consulado em casos de emergência.

Na última quinta-feira (3), o Ministério das Relações Exteriores e a Anatel resolveram expandir o projeto “SMS de Boas-vindas” para outros países. A iniciativa que facilita o contato dos brasileiros com os consulados se estenderá para Argentina, Peru, Itália, França e Reino Unido.

Como funciona o “SMS de Boas-vindas”?

O programa de envio de SMS contempla os brasileiros que estão viajando a turismo, a negócios ou para estudar no exterior. O novo serviço se relva útil principalmente para as pessoas que não contam com uma ampla rede de contatos para pedir ajuda em casos de emergência.

O recebimento do “SMS de Boas-vindas” é gratuito. No entanto, o viajante precisa estar com um celular brasileiro ativo enquanto estiver no exterior. Somente assim a operadora de telefonia móvel vai conseguir reconhecer que o aparelho se encontra em um dos países beneficiados pelo programa.

Após receber a mensagem automática, o brasileiro pode seguir por dois caminhos: guardar os dados do SMS para usá-los quando for necessário ou já acionar o consulado através de um telefonema. O usuário terá que pagar a ligação, de acordo com as tarifas cobradas por sua operadora.

Diversas razões podem fazer o viajante entrar em contato com o consulado brasileiro no país estrangeiro, como roubo ou perda de documentos, falecimento, localização de desaparecidos, denegação de entrada, doença entre outras.

Enquanto estiver viajando através do transporte aéreo, é importante que o brasileiro mantenha o celular no modo avião. Esta medida anula totalmente o sinal do aparelho e protege o voo de possíveis interferências. No modo avião, é possível utilizar todas as funções do dispositivo, exceto receber ou fazer chamadas. Enviar ou receber torpedos também não está liberado.

Top