Síndrome de Progeria: o que é, sintomas Síndrome de Progeria: o que é, sintomas

Síndrome de Progeria: o que é, sintomas

A Progeria, também conhecida como Síndrome de Hutchinson-Gilford, é uma doença extremamente rara, que acomete uma entre cada oito milhões de crianças. Resultante de…

Por Editorial MDT em 24/08/2012

A Progeria, também conhecida como Síndrome de Hutchinson-Gilford, é uma doença extremamente rara, que acomete uma entre cada oito milhões de crianças. Resultante de alterações genéticas, possui a característica marcante de acelerar o processo de envelhecimento, que se torna até sete vezes mais rápido que o normal. Infelizmente o prognóstico desse problema de saúde é sombrio, e as crianças geralmente têm uma expectativa média de vida que gira em torno de 14 anos para as meninas e 16 anos para os meninos.

A sindrome de Progeria afeta 1 em cada 8 milhões de nascimentos. (Foto: divulgação)

As principais complicações responsáveis pela pouca expectativa de vida são as de origem cardiovascular, entretanto a síndrome não afeta o desenvolvimento cognitivo, preservando a inteligência de seus portadores. Entenda melhor o que é a Síndrome de Progeria, seus sintomas e forma de tratamento.

Conheça as síndromes mais raras do mundo.

☰ CONTEÚDO

Como o diagnóstico é feito

A Progeria não é uma das alterações genéticas mais difíceis de serem diagnosticadas, de modo que, geralmente, não é necessário mais do que uma boa avaliação clínica. A doença costuma ser identificada entre o primeiro e segundo ano de vida.

Quadro clínico

As crianças portadoras de Progeria apresentam uma série de sinais e sintomas que facilitam o diagnóstico da doença. Confira:

  • Geralmente possuem ausência congênita de cabelos, ou apresentam apenas alguns poucos fios, de coloração esbranquiçada;
  • A face é pequena em relação à cabeça;
  • Baixo peso;
  • Aparente envelhecimento precoce;
  • A pele normalmente é enrugada e pouco elástica;
  • O paciente apresenta deformidades articulares e geralmente se queixa de dor nessas regiões;
  • A dentição se desenvolve de maneira tardia;
  • O quadril pode apresentar luxação;

A Progeria não afeta o desenvolvimento cognitivo. (Foto: divulgação)

  • Na maioria dos casos a voz é muito aguda;
  • Os genitais não se desenvolvem adequadamente;
  • As unhas são fracas e se quebram com facilidade;
  • Pode apresentar problemas de ossificação, como osteoporose;
  • Possua forte tendência para escoliose e hérnia umbilical;
  • Geralmente a doença cursa com alterações de órgãos, como o baço, que se torna dilatado;
  • Tende a desenvolver doenças que geralmente são relacionadas à idade avançada, como diabetes, aterosclerose e dislipidemia.
  • Os pacientes costumam apresentar hipersensibilidade ã luz do sol.

Causas da doença

Já se sabe que essa doença é o resultado de uma mutação genética, entretanto a ciência ainda não consegue explicar como e por que isso acontece.

Tratamento

A terapêutica para os portadores de progeria visa oferecer melhor qualidade de vida e conforto, se baseando no tratamento dos sinais e sintomas que a criança venha a apresentar. É preciso deixar claro que essa doença ainda não possui cura. Os cuidados devem ser multidisciplinares, envolvendo uma equipe de saúde, como médicos, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos e outros profissionais.

Conheça a única garotinha negra do mundo que possui progeria.

O tratamento visa oferecer melhor qualidade de vida. (Foto: divulgação)

A Progeria é uma doença grave e com prognostico sombrio, é extremamente rara e possui caráter genético. Apesar da expectativa de vida reduzida e das várias comorbidades que essa síndrome pode cursar, é possível oferecer um tratamento que visa a obtenção de uma melhor qualidade de vida para esses pacientes.

Top