Síndrome das Pernas Inquietas

Esse problema atinge 5% da população geral, segundo a Associação Brasileira da Síndrome das pernas inquietas. E em pessoas idosas com mais de 65 o índice é de 10%.

A SPI (síndrome das pernas inquietas) traz incômodos como a dificuldade para dormir, pois as pessoas tem movimentos periódicos durante a noite, interrompendo o sono.

O tratamento consiste em acalmar os membros inferiores modulando a dor e o sistema dopaminérgico (neurônios que usam a dopamina como neurotransmissora).

No entanto, se requer atenção para não confundir com uma simples inquietação gerada por situação de estresse.

Esteja atento a SPI, porque ocorre involuntariamente, ou seja, sem que a pessoa faça propositalmente, podendo ser comparada a uma situação em que deseja escapar da inquietude que está sentindo.

Esse problema deve ser tratado assim que se verificar os sintomas! Portanto, não deixe de se cuidar!

Reply