Síndrome da boazinha: o que é

A Síndrome da Boazinha é um problema psicológico que já rendeu a publicação de um livro, escrito pela doutora em psicologia Harriet B. Braiker.…

Bondade demais pode causar problemas.

A Síndrome da Boazinha é um problema psicológico que já rendeu a publicação de um livro, escrito pela doutora em psicologia Harriet B. Braiker. Em sua obra, a autora procura fazer um estudo sobre as pessoas que agradam demais os outros e acabam sendo prejudicadas por este tipo de comportamento.

Sim, ser boa demais pode ser um problema. A síndrome, pouco conhecida entre os leigos, diz respeito a um perfil humano bondoso demais, cuja preocupação em não magoar ninguém acaba afetando a própria vida. A compulsão por agradar os outros pode desencadear sérios problemas pessoais e profissionais.

Sintomas

As necessidades dos outros são colocadas sempre em primeiro lugar.

– A incapacidade de dizer ‘não’ aos outros;

-Tentativas a todo o momento para agradar os outros;

– Dificuldades para fazer críticas;

– Medo de encarar ou participar de conflitos;

– As necessidades dos outros são sempre colocadas em primeiro lugar;

– Busca incessante por reconhecimento e aprovação;

– Evita ao máximo os desgostos e frustrações;

– Exibe alegria exagerada;

– Quer ser amado por todos;

– Medo dos julgamentos dos outros;

– Foge o tempo todo de pensamentos negativos;

– Faz coisas demais pelas pessoas.

O desejo de ser aprovada pode ser tão ruim como o medo da rejeição.

Os sintomas da síndrome da boazinha são típicos e fáceis de visualizar. Nos estudos realizados a respeito do problema, constata-se que a bondade em excesso dentro do contexto social moderno pode ser ameaçadora. A pessoa se torna frágil, acaba confiando demais nos outros e perde muitos elementos da sua personalidade.

Ao colocar suas necessidades em segundo lugar, o indivíduo passa a neutralizar-se e vive em função dos outros. No campo de vida pessoal, este tipo de comportamento bondoso demais pode acarretar sérios problemas, principalmente quando o beneficiado é uma pessoa sem caráter ou oportunista. A própria inaptidão de dizer ‘não’ diante das situações acaba comprometendo os relacionamentos familiares, como por exemplo, a criação dos filhos.

Leia Também:  Como conviver com o enteado

A vida profissional também pode estar ameaçada com a síndrome da boazinha, afinal, a pessoa não consegue nem ao menos se posicionar diante das situações para fazer críticas construtivas. A incapacidade de dizer ‘não’ afeta um possível cargo de liderança assumido dentro da empresa.

Em seu livro, Harriet B. Braiker classifica a síndrome da boazinha em três perfis de acordo com os motivos existentes. A compulsão por agradar pode ser causada por pensamentos distorcidos, opressivos e derrotistas. A bondade não deixa de ser uma virtude na obra, mas a autora demonstra o quanto o desejo de ser aprovada pode ser tão ruim como o medo da rejeição.

A compulsão por agradar requer tratamento com um psicólogo. Por isso cuide-se.

Top