Sinais de TDAH nas crianças: quais são

O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade, conhecido pela sigla TDAH, é o problema neurobiológico mais comum em crianças e adolescentes encaminhados para…

Crianças com TDAH são normalmente inquietas e muito criativas.

O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade, conhecido pela sigla TDAH, é o problema neurobiológico mais comum em crianças e adolescentes encaminhados para serviços especializados. Cerca de 3 a 5% de todas as crianças possuem esse transtorno, que é causado por fatores genéticos e pode ser percebido ainda na infância, tendendo a acompanhar o indivíduo por toda vida (em mais da metade dos casos, os sintomas perduram durante a fase adulta), embora os sinais de agitação motora sejam mais brandos.

Conheça um pouco mais sobre esse distúrbio.

Características do paciente portador de TDAH

Esse problema afeta, basicamente, quatro áreas da vida de seus portadores: falta de atenção, comportamento impulsivo e debilitante, hiperatividade e tédio severo. É importante que, para que seja feito o diagnóstico correto, os sintomas sejam observados em mais de dois ambientes diferentes, por exemplo, não se pode dizer que alguém seja portador de TDAH quando os sintomas estão presentes apenas na escola e em casa, mas não em outras situações como visitas à amigos e no consultório médico.

O que se observa é que essas crianças costumam ser inteligentes e muito criativas, sendo que o quadro clínico do distúrbio, infelizmente, por muitas vezes acaba sendo confundido com “falta de educação” e a criança, por vezes, é considerada como fora de controle e pode chegar ao ponto de ter sua autoestima destruída pelos próprios familiares. O que acontece, do ponto de vista da criança nessa situação, é que ela sente que existe algo errado, mas não consegue explicar este fato. Esse problema tem uma base neurológica e não é resultado de desobediência.

Leia Também:  Onde se hospedar em Miami: dicas

Por esses fatores que o diagnóstico precoce e o tratamento adequado são indispensáveis para garantir um bom desenvolvimento neuropsicológico e prevenir complicações como isolamento e revolta.

O criança com TDAH possui dificuldade de concentração.

Sintomas

Os principais sintomas é a desatenção, que costuma estar associada à hiperatividade e impulsividade. Na infância, a criança com TDAH sente dificuldade principalmente na escola e no relacionamento com os colegas, professores e pais. Frequentemente são tidas como “avoadas” e “vivendo no mundo da lua”, pois focar a atenção em uma tarefa que não desperta total interesse, é algo praticamente impossível para essas crianças, que frequentemente se dispersam em sala de aula. Entretanto, em situações prazerosas e interessantes, pode ocorrer o inverso e haver uma hiperconcentração, tão intensa que ela se desliga do mundo à sua volta.

Comumente os portadores de TDAH com algum componente de hiperatividade são chamados de “ligados na tomada”, pois não param quietos por muito tempo. Normalmente os meninos tendem a ter mais os sintomas de hiperatividade e impulsividade mais intensos do que nas meninas, mas todos são desatentos.

Existe cura para o TDAH?

Essa desordem não tem cura, mas pode ser controlada. Estudos apontam que, até os 20 anos de idade, 60% dos portadores de TDAH vão superar os sintomas e o sentimento de hiperatividade acaba se tornando apenas numa inquietação.

Para isso, é importante realizar sessões de psicoterapia, assim a criança aprende a desenvolver várias técnicas de autocontrole, que podem ser colocadas em prática, suprimindo o comportamento impulsivo.

A psicoterapia auxilia com técnicas de autocrontole.

O TDAH é uma desordem que não impede que seus portadores tenham chance de alcançar um futuro brilhante. É fundamental encarar todos os problemas e dificuldades, além disso a ajuda dos pais e de profissionais faz toda diferença.

Leia Também:  Gente estressada tem mentalidade de criança segundo estudo

Top