Sinais da Idade: Por que o Envelhecimento é um Vilão das Mulheres?

Muitas mulheres, principalmente as mais vaidosas, entram em pânico quando vêem em seu rosto os primeiros sinais da idade. Não rugas propriamente ditas, mas…

Por Editorial MDT em 26/08/2011

Muitas mulheres, principalmente as mais vaidosas, entram em pânico quando vêem em seu rosto os primeiros sinais da idade. Não rugas propriamente ditas, mas aquelas pequenas marcas em nossa expressão que denunciam aquilo que muitas vezes não queremos enxergar e relutamos em assumir em público: nossa própria idade.

Nos dias de hoje, em que a juventude e a perfeição é tão valorizada, para muitas a ideia de envelhecer é semelhante a um verdadeiro martírio. Diz uma velha regra de etiqueta que é deselegante perguntar a idade de uma mulher, portanto desde muito cedo acostuma-se a correr atrás do tempo perdido e as armas são muitas: cremes anti-idade, diversos procedimentos estéticos, tinturas de cabelo em mil cores diferentes e acima de tudo, o bisturi.

O tempo é o aliado dos homens, porém inimigo das mulheres

O envelhecimento é visto como algo muito distinto para homens e mulheres. Embora se preocupem sim com os efeitos do tempo, não há cobrança quanto as rugas ou aos cabelos brancos – embora muitos se esmerem em tinturas. Muitas vezes ele passa a ser visto como charmoso, alguém que possui um ar maduro. A velhice e o tempo de uma certa forma lhes caem bem.

Já para elas, isso parece cruel. Acostumadas as ideias de parecerem sempre belas e de boa aparência julgam máculas na pele, mesmo os sinais de expressão mais naturais como algo a serem combatidos. Algumas aceitam com naturalidade a ideia das marcas, embora não deixem de lado a ideia de diminuir o peso do tempo em seu rosto, deixando que ele coexista em sua aparência desde que discretamente. Outras iniciam uma verdadeira guerra contra o tempo, munindo-se tanto do arsenal de uma vaidade que pode soar desmedida, quanto dos argumentos e falas prontas. Isso inclui a velha arte de ter 39 durante anos a fio.

O envelhecimento que preocupa desde cedo:

Os padrões de beleza atuais valorizam atributos típicos dos mais jovens. Quase todas as tendências de moda e olhares de criatividade parecem indiscutivelmente voltados para a atmosfera jovial, em corpos e faces. Muitas buscam preparar-se para o combate as marcas da idade, já na adolescência preocupando-se desde cedo com o aparecimento de um fio de cabelo branco ou de algo que macule o rosto liso, além da acne que já é uma dor de cabeça por si só.

Vários são os exemplos de atrizes e celebridades que se submeteram a tantos procedimentos estéticos que mal apresentam qualquer expressão em seus rostos. Isso as fez envelhecem tão mal pela não aceitação, que parecem mais caricaturas bizarras perdidas entre o tempo e o espaço, quando provavelmente seriam mais belas e felizes se aceitassem de bom grado que o tempo passa e que é possível serem bonitas e maduras ao mesmo tempo.

A vaidade que aceita as fases da vida:


A vaidade é benéfica a medida em que esses cuidados elevam a autoestima, porém a busca pela juventude eterna mostra ser um distúrbio de autoimagem. A verdadeira beleza é aquela que nos acompanha ao longo do tempo e nos valoriza a medida em que aceitamos nossa maturidade. Descubra-se.

Top