Silicone: como escolher a prótese certa, cuidados

Logo após decidir realizar uma cirurgia plástica, surge a dúvida sobre qual é a melhor prótese de silicone para escolher. No mercado, existem diversas…

Por Editorial MDT em 13/03/2012

Antes de realizar a cirurgia plástica, procure um profissional de confiança.

Logo após decidir realizar uma cirurgia plástica, surge a dúvida sobre qual é a melhor prótese de silicone para escolher. No mercado, existem diversas próteses que variam conforme tamanho, textura, forma, perfil, marcas entre outras características. Saiba como escolher a melhor prótese para que a cirurgia plástica traga o resultado esperado.

Perfil da prótese de silicone

Existem três tipos de perfis de próteses de silicone:

  • Perfil baixo

Esse tipo de prótese de silicone possui uma base mais larga e mais baixa. Por isso, é indicada quando se deseja uma maior projeção do colo mamário. Apesar do seu resultado específico, é pouco utilizadas na prática médica.

  • Perfil alto

Esse tipo de prótese, diferentemente da anterior, possui uma base menor e é mais alta. Devido a seu formato, é indicada quando se deseja um resultado com maior projeção dos seios para frente, porém sem preenchimento do colo mamário. Como apresenta um resultado mais proeminente, são próteses requisitadas pela maioria das pacientes.

  • Perfil anatômico

Como o próprio nome já indica, esse tipo de prótese apresenta um aspecto “em gota”. Seu uso está indicado em pacientes que já possuem mamas com formas e contornos estéticos, porém desejam um aumento proporcional.

A escolha do tipo de perfil de prótese de silicone deve ser ideal para cada tipo de paciente. Ou seja, sua opção é tão importante quanto realizar a escolha do tamanho da prótese.

Vale lembrar que as próteses podem ter o mesmo tamanho, ou seja, mesmo volume, porém com perfis diferentes. Além disso, a marca de cada uma influencia quanto as dimensões que podem apresentar. Levando, dessa forma, a resultados diferentes.

É preciso saber escolher a prótese ideal para seu tipo físico.

Escolhendo a superfície da prótese 

A diferença entre as superfícies de próteses existe porque a depender da resposta imunológica do organismo da paciente, pode surgir uma cápsula fibrosa ao redor do material. Essa capsula, devido ao processo inflamatório pode ficar dura e contrair o implante, levando, em alguns casos, a deformação da mama.

Os tipos de superfície do produto foram alterados à medida que surgiram reações inflamatórias. Hoje, as mais utilizadas são a texturizadas, que têm como função imitar o efeito rugoso da espuma de poliuretano. Conheça um pouco mais sobre os tipos de superfícies de próteses de silicone:

  • Implante liso: possui o maior índice de contratura capsular (5 a 6%), sendo a menos utilizada atualmente.
  • Implante texturizado: possui uma superfície com micro-rugosidades, que visa “quebrar” a formação da cápsula. Elas apresentam índices menores de contratura capsular do que as próteses de silicone lisas (2 a 3%), por isso são as mais utilizadas nessas cirurgias para aumento da mama.
  • Implante de poliuretano: possui sua superfície revestida com espuma de poliuretano e apresenta os menores índices de contratura capsular (0,5%) entre as próteses de mama de silicone existentes. Apesar do seu baixo índice, é muito sensível à palpação e possui maiores chances de dobras.

Para que o resultado seja satisfatório, é preciso levar em conta diversos aspectos antes de realizar a cirurgia.

Como deu para perceber, é preciso avaliar o perfil anatômico de cada paciente antes de iniciar a escolha da prótese de silicone adequada. É necessário escolher um profissional da área de confiança, para que o resultado seja do agrado da paciente. Lembrando que, nem sempre o que desejamos é o melhor para nossa saúde.

Top