Serviços que foram encerrados pelo Google

Desde quando Larry Page assumiu a liderança do Google, em abril do ano passado, a companhia vem direcionando o seu trabalho no desenvolvimento de…

Desde a ascensão de Larry Page à presidência do grupo, o Google tem direcionado suas ações a projetos mais significativos para os usuários. (Foto:Divulgação)

Desde quando Larry Page assumiu a liderança do Google, em abril do ano passado, a companhia vem direcionando o seu trabalho no desenvolvimento de produtos e serviços mais significados para o usuário. O objetivo é resgatar as raízes da empresa, focando suas ações em projetos mais importantes, e combater a concorrência, que não para de aumentar.

Para isso, Page adotou a estratégia de encerrar serviços com pouca audiência. E o executivo tem feito uma verdadeira faxina no portfólio de produtos oferecidos pelo grupo, eliminando as ferramentas que não estão trazendo muito resultado.

Com a nova estratégia adotada, a empresa passou encerrar serviços que não estejam trazendo muitos resultados.(Foto:Divulgação)

Só no último mês de abril, quando Larry completou um ano à frente da companhia, o Google cancelou oito serviços que considerava não essenciais. Além de não gerarem muitos ganhos, essas ferramentas apresentavam problemas de atualização e outros tipos de dificuldade.

Confira: Google encerra mais oito serviços.

Porém, alguns desses serviços foram fechados para serem substituídos por novos aplicativos ou se fundirem com projetos já existentes. O objetivo é simplificar a vida do usuário e proporcionar melhores condições de crescimento para a própria companhia.

Novos serviços encerrados pelo Google

Os serviços encerrados serão substituídos ou incorporados a projetos de maior impacto, como o Glass Project.(Foto:Divulgação)

Nesta terça feira (03/07), o Google anunciou o encerramento de mais cinco serviços, que são o iGoogle, o Google Mini, o Symbian Search App, o Google Talk Chatback e o Google Video, dando continuidade a estratégia de direcionar esforços no desenvolvimento de tecnologias mais significativas, como o Glass Project.

Leia Também:  Google deve lançar seu próprio tablet

De acordo com Matt Eichner, gerente-geral do Google, este tipo de iniciativa é fundamental para que a empresa possa atingir o impacto que pretende. Parte dos serviços encerrados já havia caído no ostracismo há um bom tempo, como é o caso do Google Video, ultrapassado pelo YouTube ainda em 2009 e que já não aceitava mais upload de vídeos.

Veja também: Google encerra sete projetos da área de tecnologia.

Já o iGoogle só vai sair do ar em novembro de 2013. O serviço, que permite ao usuário personalizar sua página de busca com informações e outras ferramentas, deve ter sua ausência compensada pelo Chrome para Android, que passará por alguns aprimoramentos.

Com a nova faxina, a lista de serviços encerrados pelo Google passou a ter mais de 30 itens. Desde quando a série de encerramentos começou, em novembro do ano passado, a companhia já finalizou serviços como o Wave, o Friend Connect, o Labs, o Desktop, entre outros. Agora, é esperar para ver quais serão as próximas “vítimas” da empresa.

Top