Sensibilidade excessiva a barulhos

A hipersensibilidade sonora é uma doença que provoca aumento da função auditiva, fazendo com que os indivíduos acometidos se incomodem com barulhos simples do dia a…

A hipersensibilidade sonora é uma doença que provoca aumento da função auditiva, fazendo com que os indivíduos acometidos se incomodem com barulhos simples do dia a dia. Um simples toque de celular ou um barulho de ventilador se torna insuportável. Saiba mais sobre a sensibilidade excessiva a barulhos.

A sensibilidade a barulhos pode causar grande desconforto. (Foto: divulgação)

Problemas na Audição

A audição é um dos sentidos mais sensíveis do nosso corpo. Todas as alterações sonoras podem modificar a percepção do som, tanto para mais, quanto para menos.  Segundo especialistas, pequenas modificações na frequência do som podem fazer com que a audição se torne mais grave ou aguda.

O ouvido possui algumas limitações e devido a isso não consegue captar as frequências sonoras dos chamados ultrassons e dos infrassons, que ficam abaixo da capacidade auditiva. Alguns indivíduos possuem alterações na percepção do som e não conseguem suportar barulhos considerados fracos devido a sensibilidade excessiva auditiva.

Trata-se da chamada hipersensibilidade sonora. Quando o grau de tolerância ao som é muito baixo, a pessoa perde a qualidade de vida, já que encontra dificuldades para conviver socialmente.

A hipersensibilidade sonora pode prejudicar a qualidade de vida do indivíduo. (Foto: divulgação)

Veja também síndrome de asperger, o que é

Tipos de hipersensibilidade sonora

Existem ao menos três tipos de hipersensibilidade sonora, conheça quais são:

1. Hiperacusia: trata-se da tolerância reduzida aos sons e que se manifesta mesmo quando a intensidade do barulho é fraca ou moderada. A pessoa reclama quando ouve barulhos como descarga, televisão ou o simples fato de abrir ou fechar a janela. Trata-se de uma reação anormal e intensa das vias auditivas a sons que são considerados comuns no meio ambiente e isso ocorre devido a alterações no processamento do som.

Continuar Lendo  Tratamentos capilares dose única: saiba mais

2. Misofonia: é a resposta emocional ou relacionada a aversão para alguns sons. Ao ouvir algo que cause desprazer, ocorre uma reação desproporcional do sistema nervoso e límbico, sem que ocorram alterações anormais do sistema auditivo. Um exemplo clássico é quando a pessoa não tolera som em algum local, mas ao chegar em casa se sente bem ao ouvir o mesmo som.

3. Fonofobia: trata-se do medo da exposição sonora. Não sendo então um problema gerado nas vias auditivas e sim psicológico.

O qualidade da audição é essencial para nossa saúde. (Foto: divulgação)

Veja também problemas de audição em crianças

Uma pessoa que não possui um distúrbio auditivo tolera até 120 decibéis sem nenhum problema. Já os hipersensíveis não toleram cerca de 90 decibéis. Aproximadamente uma em cada quatro pessoas desenvolve um tipo de transtorno auditivo, podendo gerar sérios problemas de saúde. O tratamento da sensibilidade excessiva a barulhos varia de caso para caso, sendo necessário consultar um especialista.

Top