Selfies de eleitores com a urna eletrônica

Selfies de eleitores com a urna eletrônica renderam polêmicas na internet. O voto é secreto e mais que um direito assegurado por lei, é…

Selfies de eleitores com a urna eletrônica renderam polêmicas na internet. O voto é secreto e mais que um direito assegurado por lei, é um jeito de garantir a integridade do sistema eleitoral. Se voto fosse aberto talvez as pessoas sentissem mais no direito de vende-lo. Acontece que algumas pessoas acabaram achando que podiam tirar selfies na zona eleitoral, e acabaram se dando muito mal.

Selfies de eleitores com a urna eletrônica (Foto: Divulgação)

Leia mais informações sobre: Como Escolher O Candidato Certo Nas Eleições 2014

Selfies de eleitores com a urna eletrônica

Selfies de eleitores com a urna eletrônica é crime eleitoral, previsto pelo Código Eleitoral brasileiro, e dá até dois anos de prisão. Se a pessoa resolver tirar foto e publicar ela nas redes sociais pode ser englobada também em outro crime, o de boca de urna, por tentar induzir as pessoas a votarem em seu candidato. Crime de boca de urna rende seis meses a um ano de detenção, e multa de R$ 5.320 a R$ 15.961,50.

Pessoas que tiraram foto ao lado da urna estão sob investigação (Foto: Divulgação)

Saiba mais informações sobre: Aprenda A Usar A Urna Eletrônica Nas Eleições 2014

Imagens de eleitores na zona eleitoral ganharam as redes sociais

Violar o sigilo do próprio voto no Twitter, Facebook e Instagram é crime, mas mesmo assim muita gente não ligou para as consequências e mostrou para o mundo todo em que votou por meio das suas páginas nas redes sociais. Mesmo se a pessoa não fotografou o voto, mas tirou foto da urna, está violando as regras das eleições. A Resolução 23.399/2013 do TSE determina que:

Mesmo foto só da urna é crime (Foto: Divulgação)

“Quem for flagrado com algum desses dispositivos na cabine de votação tem que deixá-lo com o mesário. Caso se recuse, pode receber voz de prisão e responder a processo por crime de desobediência”. A pessoa pode ser punida mesmo depois de dias que a imagem foi publicada nas redes sociais.

Muitos eleitores estão sob investigação (Foto: Divulgação)

Em todos os colégios eleitorais tinham avisos de que não era possível usar o celular no recinto. Mas, mesmo assim, teve gente que foi vista fotografando a urna, ou pelo menos tentando violar essa regra essencial de uma democracia. Que sirva de exemplo para que não se repita no segundo turno.

Leia Também:  Como pedir anulação do casamento

Top