Self Service: como montar um prato saudável

Self Service: como montar um prato saudável

Comer em restaurante self-service é a rotina de muitos, que devido a correria diária são obrigados a comer fora do aconchego do seu lar.…

Por Editorial MDT em 28/02/2012

Restaurante self service. Onde há muita variedade.

Comer em restaurante self-service é a rotina de muitos, que devido a correria diária são obrigados a comer fora do aconchego do seu lar. É difícil se deparar com uma grande variedade de apetitosas opções para montar o prato de maneira nutritiva e saborosa.

Uma refeição nutritiva deve contemplar obrigatoriamente três diferentes porções: saladas, carboidratos e proteínas. A salada deve ocupar metade do prato, o restante será dividido igualmente entre carboidratos e proteínas. Essa disposição assegura o consumo dos nutrientes essenciais e limita ingestão de substâncias perigosas à saúde. A falta de algum desses elementos é prejudicial, a médio e em longo prazo, uma vez que o corpo terá de recorrer a estoques naturais para compensar a deficiência. A dieta saudável contém carboidratos, proteínas, lipídeos, fibras, vitaminas e minerais, em quantidades equilibradas.

É interessante conferir o que o restaurante colocou no cardápio, antes mesmo de montar seu prato.  É comum exagerarmos na quantidade de alimentos sentimos vontade de comer algo que vimos somente depois que o prato já estava pronto.

Os restaurantes self service tem muitas opções. É preciso saber escolher os alimentos mais saudáveis.

Confira as dicas para uma montagem de um prato saudável

  • SALADA

Comece pela salada. A lei da nutrição é variar. Escolha o maior número possível de cores, incluindo diferentes tons.  As verduras e legumes possuem nutrientes que são necessários para uma dieta balanceada.

  • CARNES

Dê preferência aos peixes como principal provedor de proteínas. Ele é rico em ômega-6, substância que combate o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Escolha-o de duas a três vezes por semana, intercalando com carne vermelha (partes magras) e frango, fontes equivalentes de nutrientes, mas sem os mesmos benefícios do peixe.

Linguiça, queijo, picanha, maminha, coração, asa. Essas delícias assadas não são indicadas para consumo diário, pela elevada quantidade de gorduras, mas uma vez por semana podem ser degustadas. O churrasco deve ser evitado, uma vez que o carvão libera substâncias cancerígenas (nitroenzimas) que ficam impregnadas nas carnes.

  • CARBOIDRATOS

Não há diferença nutricional entre os tipos de carboidratos. Os que variam e oferecem vantagens à saúde são os integrais, que protegem o sistema digestivo e agem contra o desenvolvimento de câncer no intestino. A massa integral é mais comum em estabelecimentos vegetarianos, dificilmente está entre as opções dos bufês regulares.

Tente manter uma alimentação saudável, mesmo fora de casa.

Alimente-se bem, faça regularmente suas refeições com um prato composto basicamente pelos três grupos de alimentos construtores, energéticos e reguladores, em quantidades equilibradas e tenha todos os nutrientes e vitaminas necessárias que seu corpo precisa.

Top