Redacao 18/08/2011 Serviços

Dentre os acidentes, os domésticos estão seguramente em primeiro lugar. Em geral, são resultado do descuido com as regras gerais de segurança e tem entre suas vítimas principais, as crianças e os mais velhos. As crianças sofrem mais com as intoxicações, queimaduras, fraturas, traumatismos em algum ponto do corpo; os idosos, com as quedas e a ingestão de medicamentos. O resultado: centenas de pessoas que diariamente são conduzidas a prontos-socorros e hospitais com cortes, queimaduras, luxações, entorses.

O cuidado com a segurança do lar envolve em geral regras simples: revisão das instalações elétricas e de gás (canalizado ou em botijões), checagem periódica de aparelhos eletrodomésticos, segurança de escadas, fixação de tapetes nas escadas e de armários de parede (eles nunca devem ser tão altos que não se possa alcançar levantando-se os braços). Não se pode esquecer em momento algum de que os responsáveis por isso são os adultos. Pessoas de até 16 anos de idade não têm noção de segurança pessoal ou da casa.

Não deixe nunca para depois consertos e revisões que necessitam ser feitos hoje. Caso contrário, o resultado tanto pode ser um acidente simples, como uma tragédia. É preciso ter em casa um extintor de incêndio e uma caixa de primeiros socorros.

A maioria dos acidentes domésticos acontece na cozinha. Nela são utilizados diariamente o fogo e a eletricidade, além de facas, objetos pontiagudos e cortantes e utensílios quebráveis. A checagem geral da cozinha começa na ventilação, que precisa ser suficiente para a saída de vapores e fumaça. Os benjamins não podem ser sobrecarregados (muitos aparelhos ligados ao mesmo tempo). O tipo e a qualidade da lâmpada instalada devem garantir uma boa iluminação.

Outra dica refere-se aos aparelhos elétricos: seus fios não devem ficar pendurados no chão quando desligados. O chão da cozinha dispensa a cera; em caso de piso vitrificado é melhor colocar tapetes emborrachados e usar chinelos ou calçados de solado irregular e antiderrapante.

A distribuição dos móveis e objetos da cozinha deve ser feita de modo a deixar a circulação livre, sem o perigo de tosões e pancadas. O fogão, por exemplo, precisa ser colocado de modo a permitir a total abertura do forno. Reserve no mínimo um metro de distância entre o armário e a pia, permitindo o uso confortável e seguro de ambos.

A pia também é item importante. Não deve estar colocada tão alta que atrapalhe os usuários, inclusive crianças, nem tão baixo que obrigue um adulto a se curvar para utilizá-la. Como a medida padrão, de 0,75 cm 0,80 cm do solo, nem sempre é a mais adequada, recursos simples podem ajudar: colocar um estrado quando a pessoa for baixa, ou colocar a torneira mais alta se for preciso abaixar-se para utilizá-la.

Durante o trabalho na cozinha as gavetas devem ficar fechadas, guardando os objetos cortantes; os cabos das panelas voltados para dentro do fogão. Ensine às crianças tomar cuidado com os aparelhos elétricos e as máquinas. Caso já tenham idade e conhecimento para manusear um liquidificador ou mix, devem ser orientadas a fazê-lo com cuidado (sob a supervisão de um adulto). É recomendável reservar um armário com chave para os produtos de higiene e limpeza.

O banheiro é outro local onde os acidentes domésticos repetem-se no dia-a-dia. Lavatórios muito baixos obrigam as pessoas a curvar-se para utilizá-lo. Quanto às crianças, em geral, necessita esticar-se ou usar uma banqueta para alcançar a torneira. Nesse caso há a necessidade de um banquinho com pés de borracha, que são antiderrapantes.

O piso e o interior da banheira tornam-se seguros com a colocação de tapetes emborrachados. Alças na banheira são necessárias onde moram crianças e idosos. As instalações elétricas requerem revisão periódica; e a ventilação não pode faltar. Mortes de adultos e crianças por intoxicação por gás encanado ocorrem diariamente em todo o mundo.

Para salas e quartos as recomendações quanto ao uso de tomadas são as mesmas que para o restante de casa. Ao serem adquiridos aparelhos elétricos e eletrônicos, deve-se chamar um técnico para instalar novas tomadas. Fios que atravessam um local da casa, trazendo o perigo de tropeções, serão retirados.

Casas com crianças, idosos ou animais devem ter janelas protegidas por grandes ou redes. Lembre que crianças não podem ficar sozinhas em balanços, piscinas, ou outro equipamento de lazer. Pisos e degraus de escada nivelados evitando as quedas. Também é indicado mandar regularizar pisos de varandas, jardins ou em volta da piscina cujas pedras ou lajotas estejam afastadas uma das outras permitindo tropeções.

É preciso ensinar, aos poucos, as medidas preventivas básicas de seguranças às crianças para que, da mesma forma que os adultos, se tornem responsáveis pela preservação da saúde e da vida.

Outros artigos

Curso de Xadrez Gratuito RJ

20/10/2010

Curso de Xadrez Gratuito RJ

O xadrez é esporte, arte, ciência e melhora o raciocínio e a inteligência. Jogar xadrez trás beneficio para pessoas de todas as idades e vem sendo implantado em esco...

Celular Nokia n97 – Preço

11/09/2009

Celular Nokia n97 – Preço

O celular Nokia n97 é um dos modelos mais avançados da marca, ele supera sua versão anterior n96 em diversos pontos e inova os conceitos de telecomunicação. Além...

Piercing na boca: riscos

16/12/2012

Piercing na boca: riscos

Na adolescência é comum as pessoas optarem pelo uso de piercings e tatuagens. O que é mais preocupante nessa fase da vida é que nem todos sabem sobre os cuidados nec...