Saiba quando procurar um fonoaudiólogo

A capacidade de articular bem as palavras, medir o tom de voz e respirar nos intervalos corretos destaca-se entre as pessoas que são habilidosas…

Por Editorial MDT em 11/12/2012

A capacidade de articular bem as palavras, medir o tom de voz e respirar nos intervalos corretos destaca-se entre as pessoas que são habilidosas na comunicação. Porém, em alguns casos é preciso procurar um fonoaudiólogo para ajudar. Saiba quando é preciso procurar um fonoaudiólogo.

Dificuldade na amamentação pode ser tratada pelo fonoaudiólogo. (Foto: divulgação)

Fonoaudiologia

A comunicação humana é definida pela fonoaudilogia como a expressão e recepção de ideias e sentimentos. Envolve, portanto, vários aspectos da vida. Uma excelente comunicação favorece nas trocas de ideias entre os amigos e familiares, até em grandes transações empresariais.

Através de procedimentos especializados, o fonoaudiólogo trabalha com o indivíduo em aspectos como voz, fala, escrita, linguagem e audição, levando ao melhor desempenho comunicativo,  essencial para o desenvolvimento em várias áreas.

As pessoas costumam relacionar a fonoaudiologia com as dificuldades na comunicação, porém é importante lembrar que esse é apenas um segmento do trabalho. Dentre as atuações da fonoaudiologia está o trabalho com crianças, adolescentes e adultos, que busca solucionar os problemas de comunicação, como a dificuldade na fala, ausências, trocas, acréscimos e distorções de letras.

Dificuldade de comunicação. (Foto: divulgação)

Veja também curso superior de fonoaudiologia 

Quando procurar um fonoaudiólogo

1. Dificuldades na amamentação: o fonoaudiólogo atua nessa área estimulando a sucção e a deglutição do bebê e evita o desmame precoce. Isso é feito por meio de orientações e acompanhamentos com a mãe;

2. Dificuldade de deglutir: o profissional também ajuda pessoas que sofrem de disfagia, que pode ser uma sequela deixada pelo acidente vascular encefálico, câncer de cabeça e pescoço, traqueostomia e outros. O profissional dessa área, por meio de exercícios respiratórios, consegue recuperar a tonicidade e elasticidade da musculatura, facilitando a passagem do alimento;

3. Rouquidão frequente: a rouquidão pode ser indicativa de câncer, ou consequência do exagero na fala. Com auxilio de alguns exercícios é possível tratar o problema;

4. Audição: desde a infância o fonoaudiólogo trabalha nessa área através do teste da orelhinha, onde é possível detectar problemas auditivos. Vários tipos de tratamentos podem ser aderidos para a surdez e o desenvolvimento da leitura labial;

5. Distúrbios de leitura e escrita: através de exercícios psicomotores e auditivos, o fonoaudiólogo ajuda o paciente a lidar com as dificuldades da leitura e trocas de palavras.

Saiba quando procurar o fonoaudiólogo. (Foto: divulgação)

Veja também tratamentos para gagueira 

Além dos problemas citados, existem outros como respirar pela boca, problemas na fala, estética facial, doenças comuns na velhice como Parkinson e Alzheimer que podem ser tratados pela fonoaudiologia. Em caso do aparecimento de algum desses sinais, procure um fonoaudiólogo para melhor avaliar o caso.

Top