Saiba porque cães e gatos devem ser castrados

A castração atualmente é algo primordial para manter o povoamento de cães e gatos regulados em nosso país. Além do mais, essa cirurgia possui…

A castração atualmente é algo primordial para manter o povoamento de cães e gatos regulados em nosso país. Além do mais, essa cirurgia possui diversas outras vantagens na vida de seu animal de estimação e deve sim ser feita o quanto antes.

O processo cirúrgico funciona praticamente do mesmo jeito tanto nos cães como nos gatos. Ele irá consistir na retirada do útero, trompas e ovários no caso de cadelas e gatas e na retirados dos testículos nos machos.  Por usar uma anestesia geral a cirurgia deve ser feita por profissionais. Embora não seja de risco, vale a pena fazê-la em animais ainda novos, visto que  em animais com a idade avançada a cirurgia deve ser evitada. Outra recomendação é castrar as fêmeas antes do primeiro cio.

As vantagens desse procedimento são diversas. Além de ajudar a controlar a natalidade da raça, ainda diminui as chances do seu animal sofrer com doenças nas vias uterinas, o câncer de mama, útero, próstata e testículos. Ajuda também a evitar o aparecimento da gravidez psicológica, muito comum em fêmeas após o término do cio.

A cirurgia ainda elimina o risco do câncer dos órgão genitais, minimiza o risco das fugas e brigas, acaba com os latidos, uivos e miados excessivos que ocorrem por ocasião do cio, põe fim àquelas cenas embaraçosas dos estados de excitação por falta de cruzamento, cessa a perda de sangue das cadelas no período de cio e acaba com o hábito dos gatos de demarcar territórios com a urina, que tem um odor forte e desagradável.

Outro problema que envolve a castração é a falta de informação da população. Por conta de diversos mitos muitos deixam de realizar este processo. Por exemplo, muitas pessoas acham que depois da cirurgia o animal irá engordar, coisa que não acontece por conta do procedimento. O pet pode vir a engordar pela falta de exercícios ou mesmo por andar comendo demais. Além disso, muitas pessoas acham que o seu animalzinho de estimação poderá sofrer com o processo, mas, conforme mencionado, a cirurgia é feita sob anestesia geral, e depois de dois dias seu animal já estará brincando normalmente.

Leia Também:  Desenhistas famosos do mundo dos quadrinhos: fotos

A cirurgia demora em torno de quarenta minutos à uma hora e o animalzinho poderá ser levado embora assim que a anestesia tiver passado. Os valores da cirurgia variam muito do tipo de animal, da clínica e principalmente dos riscos que seu pet pode correr, por exemplo, se ele já tem algum tipo de doença que tornar a cirurgia arriscada ou mesmo pela idade.

Top