Saiba o que fazer se seu filho sofre bullying na escola

A criança é o reflexo do ambiente em que vive e se ela está com comportamento estranho e não quer ir ao colégio de jeito nenhum, é hora de começar a investigar se ela está sofrendo bullying. […]

Apelidos como bambi, dumbo, Olívia palito, botijão de gás, e muito mais, tão falados pelas crianças para os seus coleguinhas de escola antigamente, hoje em dia são totalmente condenáveis e intoleráveis. Os que sofrem essa perseguição são as vítimas do bullying, que resulta em mudanças negativas de comportamento de quem tem a sua reputação escancarada, pela boca dos outros. Se o seu filho sofre isso, saiba como agir.

Primeiro passo: conversar com a criança

A primeira providência a ser tomada é verificar o grau que isso ocorre e se a criança sabe lidar com isso ou não. Existem algumas brincadeirinhas “bobas”, que podem até ser tomadas como exagero por aqueles que passam por isso, mas, os pais devem tentar ver o que exatamente está acontecendo. Se eles sentirem que o filho está diferente, triste, amoado, é mais do que necessário sentar e conversar, calmamente, para identificar o que está ocorrendo; o que está fazendo essa criança mudar.

Quando os pequenos sofrem bullying e resolvem isso sozinho perante os seus agressores, tomando posições, só faz bem à autoestima. Eles tornam-se mais confiantes de si e isso é ótimo para a formação da própria personalidade e da forma de ver e encarar o mundo e a vida. Com toda certeza, existem crianças que conseguem lidar com as diversidades de uma forma muito espontânea.

Segundo passo: procurar a escola

Contudo, nem sempre é assim. Quando a criança não quer ir ao colégio de jeito nenhum, fica com medo, inventa histórias, é hora de ligar as antenas. Em uma situação como essa, os responsáveis devem ir ao colégio e perguntar aos professores sobre a rotina do filho, se isso acontece sempre, se a perseguição que ele sofre é feita por um colega ou por grupos. E claro, questionar o que a escola faz para mudar esse cenário. Uma conversa franca com o diretor sobre o que a instituição está providenciando para educar as crianças, também está valendo. Reunião de pais também são bem importantes para discutir o assunto.

Leia Também:  Erros comuns no jantar que prejudicam a dieta

Existem graus de bullying: aquele feito com o objetivo de ofender, o que acontece diversas vezes e o pior, quando há um desequilíbrio entre as partes envolvidas. Saber em que estágio está aquele sofrido pelo filho é importante para tomar uma decisão.

Top