Saiba mais sobre a vacina brasileira contra AIDS

Nesta segunda-feira (5), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) decidiu testar a vacina brasileira contra o HIV, o…

Nesta segunda-feira (5), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) decidiu testar a vacina brasileira contra o HIV, o vírus da AIDS. Os testes serão realizados ao longo do segundo semestre em macacos. A previsão é que os experimentos durem 24 meses.

Vacina promete impedir a proliferação do vírus HIV. (Foto:Divulgação)

As pesquisas com a nova vacina contra AIDS

A vacina contra AIDS, desenvolvida por cientistas brasileiros, tem como objetivo encontrar um método de imunização para evitar o vírus da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida.

Os cientistas da Faculdade de Medicina da USP intitularam a nova vacina de HIVBr18. O projeto está sendo conduzido no âmbito de Investigação em Imunologia, um dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs).

A pesquisa sobre a imunização contra AIDS está tendo sua primeira oportunidade para ensaios clínicos, mas ela não é tão recente. O trabalho teve início em 2001 e vem sendo desenvolvido por três grandes estudiosos: Edecio Cunha Neto, Jorge Kalil e Simone Fonseca.

Os pesquisadores da USP estão desenvolvendo a vacina desde 2001. (Foto:Divulgação)

No começo, os pesquisadores avaliaram um grupo de soropositivos que mantinha o HIV sobre controle e demoravam a adoecer. Nestas pessoas, a quantidade de linfócitos T do tipo CD4 era mais elevada do que o normal.

Para aprofundar os estudos, os especialistas da USP consideraram o fato de que o TCD4 tem ação citotóxica sobre as células infectadas pelo vírus HIV. Por causa desta descoberta, os pesquisadores estão isolando as proteínas ilesas ao vírus para encontrar uma imunização eficaz.

A nova vacina chegou a ser testada em camundongos, mas foi preciso modificar o vírus porque o HIV não é capaz de infectar estes animais. Após os testes, os pesquisadores concluíram que a quantidade de vírus encontrada nos camundongos imunizados era 50 vezes menor.

Leia Também:  Como ter dentes bonitos e saudáveis

Os primeiros testes da vacina contra AIDS serão realizados em um grupo de macacos rhesus do Instituto Butantã, considerado um dos principais centros científicos do país.

Os primeiros testes serão realizados em macacos. (Foto:Divulgação)

Vantagens da vacina contra o HIV

• Na atual fase das pesquisas, os cientistas acreditam que a vacina não deve eliminar totalmente o vírus da AIDS do organismo, mas é capaz de manter a carga viral reduzida. Desta forma, dificilmente o soropositivo conseguirá transmitir o vírus.

• A vacina brasileira pode servir para fortalecer outros métodos de imunização, como a outra vacina que está sendo desenvolvida na por cientistas da Universidade Rockfeller, em Nova York.

• A fórmula brasileira melhora a resposta da gp140, vacina que está sendo aprimorada pelos americanos para combater a AIDS.

• Uma única vacina poderia, em tese, ser usada em diversas regiões do mundo.

Top