Saiba como trabalhar com cores contrastantes na decoração

Na hora de decorar, uma das maiores dificuldades enfrentadas pelas pessoas está em combinar as cores. Quando os tons não possuem uma harmonia entre…

Por Isabella Moretti em 23/11/2011

Na hora de decorar, uma das maiores dificuldades enfrentadas pelas pessoas está em combinar as cores. Quando os tons não possuem uma harmonia entre si, fica complicado compor ambientes equilibrados, charmosos e aconchegantes. A idéia, antes de colorir a casa com móveis, acessórios e revestimentos, consiste em adotar um esquema harmônico para as cores.

Já está comprovado que as cores exercem papel importante na decoração de ambientes residenciais. Dependendo da forma como elas são trabalhadas, elas acabam contribuindo com a concentração de determinadas energias. Por isso, há tonalidades alegres e tranquilas, capazes de influenciar no comportamento de cada morador.

Para não deixar os cômodos cansativos na hora de decorar, é fundamental dosar as cores usadas. Os tons vibrantes ou escuros demais costumam estressar as pessoas, principalmente quando não há um contraste para suavizar a estética.

Antes de montar um esquema para determinar as cores da casa, é fundamental conhecer quais as cores classificadas como frias e quentes. Assim, realiza-se a subcategorização entre cores secundárias e primárias. Consta também como opção os tons neutros, que normalmente exercem um papel chave para que exista o contraste.

Contraste ajuda a acertar na combinação de cores

A técnica do contraste é marcada pela oposição e cria um efeito estético agradável aos olhos. Quando um tom vivo é combinado a uma cor neutra, como é o caso do branco, o visual do ambiente fica mais bonito e agradável. Os detalhes coloridos não precisam ser feitos apenas com uma cor, daí a importância das seguintes combinações de acabamento:

– Laranja e verde

– Vermelho e verde azulado

– Laranja e lilás

– Azul e amarelo

– Amarelo e violeta

As cores contrastantes levam em conta o conceito de frio e quente, estando presente nos projetos de design de interiores em pequenos detalhes. A questão não se resume apenas a pintura das paredes, mas requer equilíbrio entre todos os elementos trabalhados na decoração.

O neutro ainda como melhor aposta para não errar

Os tons neutros são capazes de reforçar o estilo discreto da decoração e assumem caráter atemporal. Convencional e sempre em alta, o branco corresponde a uma cor usada para reforçar a proposta de simplicidade. Nas perspectivas do estilo clean, ele é muito valorizado e poucos são os elementos de contrastes usados para romper a monotonia do branco. Em contrapartida, os projetos contemporâneos estão valorizando  cada vez mais as cores contrastantes, mesmo que o branco se comporte como um eterno coringa na hora de decorar.

Para não fugir das tendências de decoração, siga a ideia: cores contrastantes (menor escala) + cor neutra (maior escala).

Top