Saiba como superar o estresse infantil

Ultimamente, não são apenas os adultos que sofrem de estresse por causa do trabalho, do trânsito e dos milhares de compromissos diários. As crianças…

Por Editorial MDT em 02/12/2011

Ultimamente, não são apenas os adultos que sofrem de estresse por causa do trabalho, do trânsito e dos milhares de compromissos diários. As crianças têm apresentado com  mais frequência quadros de estresse, porém, por motivos um pouco diferentes: carência dos pais, mudança de casa, separação ou brigas dos pais, mudança de escola e os inúmeros cursos que elas têm de fazer diariamente. Para que o seu filho não sofra desse mal, saiba como superar o estresse infantil.

Em primeiro lugar, é preciso identificar o quadro de estresse. A criança estressada apresenta irritabilidade, pesadelos, medos excessivos, choro além do normal, dificuldades na fala, mudanças no apetite, carência afetiva e retorno aos comportamentos infantis já superados, como urinar na cama e chupar chupeta.

Então, se a sua criança apresenta esses sintomas, você precisa mudar o seu ritmo de vida, pois na maioria das vezes, é ele o grande causador do estresse infantil. Como os pais trabalham cada vez mais para sustentarem os seus filhos, têm menos tempo para ficar com eles, gerando insegurança e tristeza nos pequenos. Portanto, trabalhe um pouco menos ou, ao invés de chegar em casa cansada e sem fôlego, retome-o e brinque mais com o seu filho, porque ele é uma vida que depende completamente de você.

As crianças se acostumam com uma rotina e, por isso, quando acontece alguma mudança em suas vidas, elas tendem a ficar estressadas. Sendo assim, as mudanças de casa ou a de escola causam muito estresse nelas. Nessas situações, a criança precisa se sentir  segura, sabendo que você sempre estará ao seu lado. Converse seria e calmamente com ela, dizendo-lhe que no novo ambiente, ela poderá conhecer novos amiguinhos e novos lugares e que, por isso, será muito divertido. E complete que ela ainda poderá manter contato com os seus antigos colegas através da internet.

Há pais que acham que, quanto mais cursos a criança fizer, mais inteligente ela será ou apenas a colocam em vários cursos para que ela ocupe o seu dia, deixando-os em paz. No entanto, assim como ficamos estressados com várias tarefas a cumprir durante o dia, as crianças também ficam, e em maior intensidade. Por isso, não exija demais dos seus filhos, deixe-os serem crianças, pois essa é a melhor fase da vida deles, apesar de ser curta demais.

Quanto às brigas ou separação do casal, não há outro remédio senão conversar calmamente com a criança e tentar fazer com que ela entenda que os seus pais não podem mais continuar juntos, por causa das diferenças que há entre eles. Porém, o mais importante é dizer que ela não tem culpa de nada. Explique-lhe que, após a separação, ela terá duas casas e que isso pode ser muito divertido e diferente. Com o tempo, ela acaba se acostumando com a nova rotina, porém, nesses casos, um acompanhamento profissional é o ideal para que ela não fique estressada.

Contudo, se todas essas medidas forem tomadas e o seu filho ainda apresentar sintomas de estresse, procure por ajuda especializada imediatamente, pois se ele não for tratado a tempo, pode gerar problemas mais graves como uma depressão.

 

 

 

Top