Saiba como proceder para adotar uma criança

Construir uma família, ter filhos e vê-los crescer é o sonho de quem pensa em ter um lar. Os filhos são uma prova de…

Construir uma família, ter filhos e vê-los crescer é o sonho de quem pensa em ter um lar. Os filhos são uma prova de amor do casal bênçãos de um relacionamento. Entretanto, quando não é possível concebê-los, em decorrência de algum tipo de problema com a mãe ou o pai,uma alternativa é a adoção. No entanto, o processo não é tão simples. Embora, se tenha reduzido um pouco, nos últimos anos, a burocracia, para se adotar uma criança, a lentidão e dificuldades ainda continuam.

Antes da adoção, é preciso planejamento.  Seja realista, e verifique sua real condição de criar um filho adotivo. Leve em conta não apenas os fatores financeiros, mas principalmente, os emocionais, a estrutura familiar e pessoal.  Tudo isto é fundamental para adentrar em uma nova rotina de vida. Se possível, converse com um psicólogo ou assistente social, que podem auxiliá-lo nesta escolha.

Agora, vamos conhecer os passos para dar início aos procedimentos de adoção de uma criança:

Primeiro, procure a Vara da Infância e Juventude mais próxima de sua residência, para dar entrada com o pedido de adoção. Para realizar o procedimento, não haverá necessidade de intermediário como um advogado, por exemplo. Depois disto, você será encaminhado para o setor técnico da Vara, para assistir palestras sobre orientações e cuidados. Depois de cumprida esta etapa, os futuros pais serão encaminhados para  uma entrevista com psicólogos e assistentes sociais,  responsáveis pela análise das condições dos interessados em fazer a adoção.

Agora, é a vez da visita. Um assistente social fará uma visita à residência de quem deseja fazer a adoção, para verificar à estrutura da família, levando em consideração a entrevista feita anteriormente.  Após receber a análise feita pela Assistente social ou psicólogo, o Ministério Público dará o  parecer. Caso seja positivo, o mesmo encaminhará o processo ao Juiz da Vara.

Após cumprida a etapa acima, o Juiz decidirá se o casal ou a pessoa que pretende adotar está apto ou não. Se a resposta for negativa, o casal poderá recorrer da decisão judicial. Caso positiva, o registro será encaminhado para o Cadastro Nacional de Adoção. Depois de devidamente cadastrados, o Juiz ainda irá analisar quais crianças estão dentro do perfil apresentado pelos pais. Quando escolhida,  ela será preparado para encontrar a nova família. Os pais conhecerão a criança de forma gradativa, ou seja, serão autorizados a conhecer a criança em grupo, depois levá-la para passear, dormir na casa, do casal, um final de semana, até que, ela possa morar na casa dos pais adotivos.

Como pode ser visto, o processo de adoção pode ser um pouco demorado, mas é totalmente satisfatório quando o casal  consegue ter a criança em casa e garantir uma família para ela. Dê um lar para uma criança! Adote-a.

Top