Saiba Como Lidar com os Stalkers

Já experimentou digitar seu nome em um dos buscadores disponíveis e analisar se entre os resultados alguma informação pessoal sua apareceu? Seu nome, telefone,…

Já experimentou digitar seu nome em um dos buscadores disponíveis e analisar se entre os resultados alguma informação pessoal sua apareceu? Seu nome, telefone, endereço, foto pessoal e muitos outros dados podem estar na rede e você nem se deu conta de que perdeu sua privacidade.

Redes sociais são os responsáveis diretos por essa exposição generalizada, neles há várias informações sobre você e sua rotina, o twitter pergunta “O que está acontecendo” e você divulga em 140 caracteres o que faz durante o dia. No facebook, fotos do churrasco de domingo com a família revelam momentos de descontração e lazer. E a ferramenta FourSquare permite que você informe onde está naquele exato momento, com direto a endereço e tudo.

Peixe morre pela boca

Ao conceder tanta informação e gerar interatividade com amigos virtuais, você pode estar concedendo material precioso para usuários mal intencionados ou até mesmo os stalkers, pessoas que vivem escondidas e perseguem outras, fazendo o mal.

Os stalkers (do verbo inglês perseguir) não são figuras recentes e produtos desta rede de mídias sociais, a atuação de perseguidores é bem anterior à internet, mas só é considerada crime após a década de 90, especialmente vinculada a perseguição às celebridades.

Embora o perseguidor possa ser alguém desconhecido que escolhe ao acaso vítimas a serem perseguidas, o mais comum é que tenha existido um vínculo entre eles, como por exemplo um ex-namorado que vive a fuçar a vida da antiga namorada e tem ações que podem prejudicá-la.

O que os stalkers podem fazer:

– Se passar pela vítima, usando sua identidade para provocar malefícios a sua imagem;

– Enviar cartas ou e-mails indesejados e ameaçadores;

– Atormentar a pessoa perseguida;

– Fazer ligações indesejadas;

Leia Também:  Planta de Sobrados: Pequenos, com 2,3,4 Quartos

– Vigiar os passos da vítima.

Como lidar com stalkers

Ser stalker pode não ser ruim, se o bisbilhotar da vida alheia for apenas uma curiosidade sem intenção de causar mal ao outro, no entanto, quando o hábito vira perseguição é hora de tomar cuidado!

A vida de quem usa as redes sociais virou um livro aberto, mas vale a pena refletir se a informação postada trará mais benefícios (compartilhamento de momentos seus com os amigos) ou malefícios (exposição de sua intimidade).

Ter vida social é interagir com colegas e isso não faz mal mesmo, mas é preciso ter bom senso, o uso contínuo do FourSquare, informando seus passos a cada instante é um atrativo para um perseguidor e pode se tornar uma arma para você mesmo, é como conceder o mapa do tesouro ao bandido.

Mantenha suas ações na internet privada para amigos e ainda assim se policie quanto ao que é postado, você nunca está 100% seguro, afinal um de seus amigos pode ter o perfil hackeado e informações suas podem vazar.

Use o bom senso, interaja e comunique-se. Mas acima de tudo: proteja-se!

Top