Saiba como lidar com alergias provocadas por animais domésticos

    Que desagradável é ter um ter bichinho de estimação e não poder curtir, ao máximo, o contato com esse grande amigo, sem…

Por Editorial MDT em 19/11/2011

 

 

Que desagradável é ter um ter bichinho de estimação e não poder curtir, ao máximo, o contato com esse grande amigo, sem ter crises de espirros e muita coceira, não é? Saiba agora o que fazer para deixar de sofrer tanto.

A alergia é uma resposta exagerada e sem sentido do nosso organismo, uma vez que é dirigida contra um agente não patogênico (o antígeno, que não tem a capacidade de “causar” doença).

Muita gente não sabe que uma minoria das alergias são realmente causadas por pelos, urina, saliva ou penas dos animais de estimação. Cerca de até 95% dos casos são causados por ácaros e estão indiretamente relacionadas aos pets. Acontece que os bichinhos soltam muitos fragmentos de pele no ambiente, que serve de alimento para os ácaros e proporciona um grande aumento na população desse artrópode no ambiente, sensibilizando e desencadeando alergia no indivíduo portador de atopia.

Os outros 5% de ocorrências são realmente causados pelo contato com pelo e pena dos animais, sendo que no caso dos gatos, a causa pode estar na saliva do bichano, que fica impregnada em sua pele e pelos, devido ao seu costume de se lamber com frequência.

O contato direto com o bichinho não é necessário, pois a saliva dos animais pode estar presente nos lugares mais inusitados da casa, desde roupas e objetos, até nas mãos de outras pessoas, não portadores de atopia. Seus pelos podem ser levados por pessoas que tem contato com esses animais, para pessoas que são sensíveis a seus antígenos, sensibilizando pessoas distantes do ambiente onde o animal se encontra.

Os sintomas mais frequentes são congestão nasal, coceira, espirros, coriza, rinite, asma e até conjuntivite alérgica. Quem sofre de alergia intensa e de forma contínua, deve sempre ter o contato de um especialista de confiança, pois caso ocorra uma crise muito grave e aguda, pode ser necessário a tomada de atitudes rápidas e urgente, e o paciente poderá até ser encaminhado para o pronto-socorro.

Para o diagnóstico de alergia para animais domésticos, é necessário que se faça o teste de sensibilidade cutânea, que é bastante seguro e específico e ainda pode diferenciar essa alergia da causada por ácaros.

Algumas dicas para ter um ambiente mais saudável e tentar manter seu animalzinho em casao:

  • Retirada de tapetes, cortinas e carpetes de toda a casa, em especial do quarto de dormir, porque esses objetos servem como verdadeiros “criadouros” para os ácaros.
  • Dar preferência para mobília com revestimento de fácil limpeza e o menos permeável possível, como o couro ou courino.
  • Aspirar bem a casa é importante, mas de nada vai adiantar se seu aspirador não tiver um bom filtro. O mesmo é válido para o ar-condicionado.
  • Evite deixar que os animais entrem no seu quarto.
  • Ventile bem a casa inteira.
  • Providencie uma lavagem semanal de seu animal e escovação, sempre na área externa da casa – Não deve ser feita por você, que tem alergia;
  • Lave bem o braço todo após brincar com seu bichinho ou com coisas que ele tenha entrado em contato.

Geralmente o indivíduo alérgico não tem alergia a apenas uma única coisa, portanto. se estiver difícil de controlar os espirros e o nariz escorrendo, procure um médico alergista, que poderá detectar para quais antígenos você é sensibilizado.

 

Top