Como escolher um albergue

Nas viagens para o exterior, muitas pessoas acabam optando pela hospedagem em albergues. Como se trata de uma opção de baixo-custo, o turista pode…

Nas viagens para o exterior, muitas pessoas acabam optando pela hospedagem em albergues. Como se trata de uma opção de baixo-custo, o turista pode empregar o dinheiro que seria usado para pagar o hotel em outros aspectos da sua viagem, como passeios, transporte e alimentação. Os albergues são acomodações simples, compactas e de certa forma despojadas.

Quem busca privacidade na hospedagem deve desconsiderar o albergue na lista de alternativas. O quarto normalmente é marcado pela simplicidade e não há serviços exclusivos para atender as necessidades do turista.

Há quartos que acomodam duas pessoas, sendo o mais indicado para casais, afinal, os dormitórios coletivos podem ser desconfortáveis. Os principais hóspedes de albergues são os viajantes e estudantes que procuram um lugar para ficar por pouco tempo.

Confira algumas dicas para escolher o albergue e não passar apuros na viagem:

1. Estipule um limite de gasto: como se trata de uma opção de hospedagem econômica, é necessário determinar um limite para não comprometer o orçamento da viagem. Normalmente a tarifa é cobrada por dia e varia muito de acordo com o país. Em Paris, por exemplo, a noite numa cama de albergue gira em torno de 20 a 24 euros.

2. Verifique as informações sobre o lugar: antes de reservar um albergue, é fundamental coletar informações e ficar atento a possíveis defeitos. Não se esqueça também de ler os comentários de outros viajantes ao fazer a sua reserva pela internet, assim fica mais fácil descobrir se o lugar vale à pena. Outro ponto importante é visualizar as fotos.

3. Faça reservas com antecedência: em algumas cidades os albergues são muito disputados, principalmente quando eles estão bem localizados. Na Europa, por exemplo, os mochileiros vivem a caça desse tipo de hospedagem, por isso há necessidade de fazer a reserva o quanto antes para não ficar sem uma acomodação.

4. Veja se o albergue é compatível com o roteiro: a política costuma variar de um lugar para o outro, por isso o turista precisa coletar o máximo de informações possíveis. Alguns albergues possuem toque de recolher, então essa acaba não sendo a melhor opção para os baladeiros e boêmios.

5. Avalie se a localização é boa: não adianta fazer reserva em um albergue distante dos pontos turísticos que deseja conhecer. O endereço precisa ser favorável para não gerar gastos com transporte.

6. Exclusivo ou compartilhado: quem busca privacidade deve escolher a primeira opção, já as pessoas que estão viajando sozinhas e desejam fazer amizades para aproveitar a viagem podem optar pelo compartilhado.

Top