Saiba como aproveitar os cortes das taxas de juros

Recentemente alguns bancos do Brasil anunciaram redução nas taxas de juros. Porém, antes de pedir um empréstimo é preciso analisar com cuidado as condições…

Por Élida Santos em 11/05/2012

É preciso saber planejar os gastos (Foto: Divulgação)

Recentemente alguns bancos do Brasil anunciaram redução nas taxas de juros. Porém, antes de pedir um empréstimo é preciso analisar com cuidado as condições estabelecidas e as regras de concessão do beneficio. Também é necessário fazer as contas para saber se esse novo compromisso pode fazer parte do seu orçamento mensal. Reflita se aquilo que quer comprar realmente é essencial, se não pode esperar para comprar o item em um momento mais propício.

Seja qual for o financiamento lembre-se que a dívida vai existir, comprometendo parte do seu dinheiro todos os meses. Para ser um consumidor consciente é preciso analisar se de fato conseguirá arcar com o compromisso financeiro assumido. Por isso, algumas medidas preventivas são necessárias. O primeiro passo é fazer uma reunião familiar para descobrir se realmente sua família vai precisar desse empréstimo. O segundo passo é cortar os gastos em excesso para ter um dinheiro “sobrando” que possa ser destinado ao pagamento do financiamento.

Leia também: Governo quer facilitar troca de dívida de um banco para outro

Faça as contas antes de pedir um empréstimo (Foto: Divulgação)

Todos têm sonhos, mas o ideal é estabelecer períodos para realizá-los. De nada adianta fazer um financiamento que dure 10 anos se aquele bem que comprou com o dinheiro do empréstimo dura só cinco anos. Avalie quanto custa cada sonho antes de “mergulhar de cabeça” na ideia. Para controlar o seu dinheiro faça um orçamento financeiro mensal, mesmo que simples, mas que considere toda receita e todos os gastos.

Um bom meio de não se prejudicar é comprometendo somente 20% da sua renda financeira. Dessa forma sobra dinheiro para você conseguir remediar uma situação emergencial. Outro segredo para não passar da medida é abrir uma caderneta de poupança. Mesmo com as mudanças nas regras, guardar o dinheiro em uma conta dessa modalidade é melhor do que não ter reserva nenhuma, ou deixar o dinheiro parado, em casa.

Leia também: Saiba se vale a pena trocar de banco para pagar menos juros

A baixa nas taxas de juros serve para aquecer a economia, mas não se deixe levar pelas facilidades. Use as medidas ao seu favor. Verifique a possibilidade da portabilidade de dívidas entre bancos. Pesquise quem oferece melhor condições de pagamento e veja quais as vantagens e desvantagens de cada linha de crédito. Dessa forma você conseguirá ter um dinheiro para investir em um novo negócio, ou naquele sonho que estava adormecido.

Top