Roteiro Turístico Colonização Alemã no Rio Grande do Sul

A colonização alemã começou quando o governo brasileiro se conscientizou de que precisaria tomar as regiões fronteiriças com o objetivo de não deixar livre as fronteiras que estavam sempre sofrendo ameaças de serem tomadas por outros países, como a Argentina e dessa maneira reforçar o exercito brasileiro. Para convencer os alemães o governo brasileiro oferecia as passagens, mais um lote de terra para cada família com 70 hectares, na época o dinheiro era chamado de réis e o governo ainda dava 160 réis para cada colono no primeiro ano em que eles estivessem no Brasil e ainda proporcionava para eles, porco, vacas e galinha para que os colonizadores pudessem tirar o seu sustento da própria terra. No Rio Grande do Sul os colonizadores alemães chegaram no dia 12 de julho de 1824 com uma leva de 39 alemães que foram instalados no Vale dos Sinos e depois da revolução eles se espalharam por todo o estado.

Roteiro turístico

Grande parte das cidades gaúchas foi tomada por imigrantes alemães, mas tem uma que mais se destacou por ser um dos principais núcleos da civilização alemã que é a cidade de Santa Cruz do Sul. A cidade tem um calendário com diversos eventos que acontecem ao longo do ano para mostrar aos turistas e visitantes os costumes germânicos. A cidade também é conhecida pelas ruas largas muito limpas e arborizadas e por seus jardins floridos e os trevos. Todo esse cuidado com os jardins é um habito herdado dos imigrantes alemães entre outros costumes germânicos que a te os dias atuais são cultivados pela população.

Principais pontos turísticos de Santa Cruz do Sul

Prédio da antiga estação férrea – o prédio da estação férrea foi tombado pelo município, onde esta instalado o Centro de Cultura Jornalística Francisco José Frantz. A estação foi inaugurada no dia 19 de novembro de 1905, no mesmo dia que Santa Cruz do Sul foi elevada ao titulo de Cidade. A via férrea ligava a cidade de Santa Cruz a Ramiz Galvão e contou com a presença do presidente da província Sr. Borges de Medeiros.

– Casa das Artes Regina Simões – prédio bancário que foi construído pela firma Schütz e Hoelzel, que foi inaugurado no ano de 1922 que servia de sede para o Banco Pelotense. A arquitetura esta magnificamente bem composta, pois se encontra em torno de uma entrada principal que se abre para a esquina e esta localizada a rua Marechal Floriano, esquina Julio de Castilhos no centro da cidade.

– Catedral São João Batista – com um estilo neogótico tardio a Catedral de São João Batista é um dos maiores templos da América do Sul com essas características. A sua construção ocorreu entre os anos de 1928 e 1976 sendo o projeto do arquiteto austríaco Simão Gramlich encontra-se no centro da cidade em frente a praça Getúlio Vargas. Informações pelo telefone: (51) 3711-3622.

– Monumento ao Imigrante Alemão – o monumento foi inaugurado  em 25 de janeiro de 1969 e nele consta a data da fundação da colônia que foi no ano de 1949 e o nome dos primeiros colonizadores. Esta localizado no centro da cidade.

– Museu Colégio Mauá – o museu abriga o acervo arqueológico, histórico e etnográfico e esta localizado no centro da cidade. As visitas podem ser agendadas através do telefone: (51) 3715-0496.

– Parque da Santa Cruz – esta localizado em uma antiga pedreira que é chamada de Monte Verde, foi inaugurado em novembro de 1996 e possui um cruzeiro na parte que fica mais alta iluminado com neon, ele possui vinte metros de altura. Devido a sua grandiosidade pode ser visto de qualquer parte do município até de municípios vizinhos. Sendo que na parte baixa encontra-se um anfiteatro reservado para eventos, principalmente os religiosos. Na sua frente tem uma imagem de cristo de 4 metros de altura que foi esculpida em arenito. Esta localizado na Rua Edmundo Baumhardt. Para maiores informações o telefone é: (51) 3713-1288

– Roteiro de Rio Pardinho – Turismo Rural Colonial e Ecológico, possui um roteiro que deixa os turistas impressionados com as belezas naturais e culturais. A arquitetura, a gastronomia, o artesanato, os hábitos e os costumes dos imigrantes alemães são preservados até os dias de hoje.

Confira alguns serviços de informações para turistas pelos telefones:

(51) 3715-3991 Fone/Fax (51) 3713-1288

Email: [email protected]

Confira alguns hotéis onde se hospedar para conhecer a rota turística de um dos principais núcleos da civilização alemã no Rio Grande do Sul, confira a baixo:

  • Hotel Santa Cruz do Sul

http://www.hotelsantacruz.com.br

Os preços das diárias não foram divulgados

Para concluir:

Este é apenas um dos Roteiros Turísticos da Colonização Alemã no Rio Grande do Sul, muitas outras cidades também foram contempladas com os imigrantes alemães e hoje também fazem parte do roteiro turístico. Nas próximas edições outras cidades serão mencionadas para que você possa escolher a melhor para visitar e passar uns dias conhecendo mais um pouco da historia da colonização alemã no Rio Grande do Sul.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Reply