Rodízio de pneus: saiba mais

Manter a manutenção do veículo em dia exige uma série de cuidados. O problema é que muitas dessas medidas passam despercebidas aos olhos dos…

Por Paulo Lima em 24/09/2012

Manter a manutenção do veículo em dia exige uma série de cuidados. O problema é que muitas dessas medidas passam despercebidas aos olhos dos motoristas, o que acaba comprometendo o rendimento do carro.

Rodízio de pneus – saiba mais

O rodízio de pneus é importante para um garantir desgaste regular entre eles e aumentar a sua durabilidade. (Foto: Divulgação)

O rodízio de pneus, por exemplo, passa longe da atenção da maioria dos proprietários. Alguns nem sabem como esse serviço é feito e qual a sua importância para o bom funcionamento do possante.

Em suma, o rodízio consiste na troca das posições dos pneus com o objetivo de garantir um desgaste igual entre eles e aumentar a sua durabilidade. Deixar esta tarefa de lado, além de resultar no desgaste irregular dos pneus, reduz sua vida útil, eleva o consumo de combustível, causa avarias na suspensão e dificulta a dirigibilidade do carro.

Saiba quando fazer o balanceamento do carro.

Quando fazer o rodízio

O rodízio deve ser feito de acordo com as recomendações indicadas pelo fabricante.(Foto: Divulgação)

Em geral, as fabricantes recomendam que o rodízio seja feito a cada 5.000 km rodados. As montadoras seguem com a mesma orientação, e sugerem que o carro passe por este serviço a cada 10.000 km, no máximo, ou de seis em seis meses.

Entretanto, vale ressaltar que algumas empresas não recomendam o rodízio aos motoristas, como é o caso da Renault. De qualquer forma, para saber qual o tempo indicado para o seu veículo, fique atento ao manual do fabricante e leve-o com frequência a oficina para a análise de um bom especialista.

Abaixo, você pode conferir outras informações sobre o rodízio de pneus que vão lhe ajudar a ficar por dentro do assunto.

Veja também: Alinhamento do carro – saiba quando e por que fazer.

Outras informações

Esquema com os rodízios para cada tipo de pneu.(Foto: Divulgação)

1. Os pneus devem passar por todas as posições do carro para evitar desgastes irregulares. O rodízio ainda precisa incluir o estepe;

2. Ao efetuar o rodízio, o motorista não deve deixar de fazer o alinhamento, o balanceamento e a calibração dos pneus. Para a calibragem, ele deve seguir a pressão descrita no manual;

3. O sentido de rotação do rodízio varia de acordo com o tipo do pneu. Muita gente acredita que não se deve inverter o sentido da troca, pois pode prejudicar o rendimento do carro. Entretanto, isso só é válido para alguns pneus, como os direcionais, que trazem uma seta em sua lateral indicando o sentido da rodagem.

Lembre-se de que o rodízio de pneus é um procedimento necessário para garantir não apenas o bom desempenho do veículo, mas, também, a sua segurança. Por isso, não deixe de por em prática essas orientações e de pedir o conselho de um especialista em caso de dúvidas. Assim, você vai poder conduzir a sua “máquina” com muito mais tranquilidade.

Top