Revalida 2013: inscrições

Nesta segunda-feira (15), o Governo Federal publicou um edital sobre o Revalida 2013. Os médicos formados no exterior podem encontrar o documento no Diário…

Nesta segunda-feira (15), o Governo Federal publicou um edital sobre o Revalida 2013. Os médicos formados no exterior podem encontrar o documento no Diário Oficial da União.

O exame revalida o diploma do médico que se formou no exterior e quer trabalhar no Brasil. (Foto:Divulgação)

O que é o Revalida?

O Revalida é o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos expedidos por Instituições de Educação Superior estrangeiras. A prova assume caráter obrigatório para os médicos de fora do Brasil ou brasileiros que concluíram o curso de Medicina no exterior.  Somente com a aprovação no Revalida o médico pode trabalhar em território nacional.

Uma mudança neste ano é que o Ministério da Educação autorizou os estudantes do último ano de Medicina a realizar a prova, na forma de teste.

O Revalida é composto por duas etapas. Na primeira, o médico precisa responder questões de múltipla escolha e discursivas. Já a segunda fase do exame consiste no teste das habilidades clínicas, levando em consideração a área de atuação do médico (clínica médica, cirurgia, ginecologia-obstetrícia, pediatria, medicina da família e comunidade e saúde coletiva).

O Revalida é realizado em duas etapas. (Foto:Divulgação)

Neste ano, a prova escrita do Revalida será aplicada no dia 25 de agosto. Já a etapa que avalia as habilidades do médico acontecerá nos dias 19 e 20 de outubro. Os participantes poderão escolher a cidade onde desejam realizar o exame.

Há 38 universidades brasileiras que são parceiras do exame Revalida, entre elas estão UEA, UEL, UFPR, UBA, UFPE, UFPR, UnB, UFPI, UFRN e muitas outras.

Inscrições Revalida 2013

As inscrições para o Revalida 2013 podem ser realizadas exclusivamente pela internet, através do site oficial do exame. De acordo com o edital, o período para se inscrever é de 15 a 30 de julho.

O período para se inscrever é de 15 a 30 de julho. (Foto:Divulgação)

Para participar do Revalida, o candidato precisa ter todos os documentos necessários, como o diploma médico expedido por uma instituição de ensino superior no exterior. Os médicos precisam ainda fazer o exame de proficiência em língua portuguesa.

Leia Também:  Estácio lança cursos de pós-graduação com a parceria de Harvard

Acesse o site Revalida e inscreva-se.

A história do Revalida

Na década de 70, quem se formava em medicina no exterior tinha o diploma automaticamente reconhecido para trabalhar no Brasil. No entanto, a partir de 1999 as regras para a validação do diploma mudaram e cada universidade pública passou a adotar os seus próprios critérios. Em 2010, o Governo resolveu criar o Revalida, uma forma de padronizar a revalidação.

Recentemente, o Governo demonstrou interesse em trazer médicos estrangeiros para o Brasil sem a necessidade de realizar o Revalida. A proposta faz parte do ‘Programa Mais Médicos’ e está gerando polêmica, principalmente entre os membros do Conselho Federal de Medicina (CFM).

O Revalida é considerado uma prova difícil por muitos recém-formados. Pesquisas mostram que o exame de validação de diploma aprova apenas 10% dos candidatos.

Top