Você está em: MundoDasTribos > Educação > Cursos> Resultados IDESP 2010-2011 | Consulta Bônus Professores Estaduais SP

Resultados IDESP 2010-2011 | Consulta Bônus Professores Estaduais SP

Bônus Professores Estaduais SP de 2010

Em breve será divulgado os resultados IDESP 2011 em relação aos Bônus dos Professores Estaduais de SP, este bônus será para professores da rede pública estadual no qual somam 210 mil funcionários que irão receber o bônus no próximo dia 31 de março de 2011.

Para quem não sabe o IDESP é “Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo”, ou seja, é um índice geral que qualifica o desenvolvimento das escolas do estado de São Paulo. Para que o bônus de cada professor de SP 2011 seja interessante, este dependerá de seu atual cargo e principalmente, da nota do IDESP que a escola que trabalha tirou.

O Bônus é de acordo com o resultado que a escola obteve. Então, se as metas chegarem a 100%, as equipes escolares vão ter direito a 2,4 salários mensal a mais. Caso a escola conquiste 50% de sua meta, por exemplo, os funcionários recebem 50% do bônus (1,2 salário mensal a mais). Já aqueles que conseguirem ultrapassarem em 20% suas metas vão ter direito a 2,9 salários.

Acompanhe um resumo de como deve ficar os bônus separados por cargo.

Bônus Professores Estaduais SP 2010 – Cargos

  • 117.464 educadores ganharão mais do que R$ 2.500,00
  • 92.469 terão bônus de até R$ 2.500,00
  • 36.939 professores devem ganhar mais de R$ 5.000,00
  • 4.147 educadores terão bônus de mais de R$ 8.000.

Quem tem direito ao bônus dos Professores de SP 2010

Essa informação é muito importante, para ter direito ao bônus os professores devem ter trabalhado no mínimo 244 dias ou seja 2/3 de um ano letivo, caso tenha faltas nesse período o desconto será proporcional ao valor bônus;

Profissionais e Cargos com direito ao Bônus;

  • Supervisores de Ensino
  • Secretário de Escola
  • Professores e Coordenadores
  • Supervisores
  • Assistentes de Administração Escolar
  • Diretores
  • Agentes de Serviço Escolar
  • Agentes de Organização Escolar

Como já foi dito anteriormente o bônus será pago de acordo com o resultado obtido no IDESP 2011, além do nível de ensino no qual trabalham atualmente: 1ª à 5ª série, 6ª à 9ª, e Ensino Médio.

A consulta ao bônus dos professores estaduais de SP 2011 deve ser divulgada no mêsmo dia 31 de março, vamos aguardar alguns dias.  As equipes das escolas receberão de acordo com a média das escolas. Dirigentes de ensino e supervisores receberão pela média das escolas na sua região.

E para saber informações leia agora o artigo no site do governo de SP: http://www.saopaulo.sp.gov.br/

E você o que achou desse bônus dos professores estaduais de SP 2011 ? Gostou ? Deixe sua opinião, fale um pouco e contribua com o blog.

Cursos Online na Área de Pedagogia

Recomendado para você
Cursos

Graduação a Distância Grátis online EAD

Cursos

Moodle Pucrs

Cursos

Site Minha Unisinos – www.unisinos.br

Cursos

Cursos gratuitos, Zona Sul SP 2018

Comentários
  1. Elisa disse:

    Nós professores estamos precisando de aumento já, pois trabalho com a EJA e tenho vergonha, alunos do Ensino Fundamental ganham muito mais que eu. Professor está cada vez mais pobre, desvalorizado, sem cultura, porque com essas condições de trabalho e salário só ingressam na profissão os péssimos alunos do E.Médio ou pessoas que não tem condições para pagar outras licenciaturas. Socorro! Amo lecionar, mas não aguento mais a situação de extrema pobreza de um intelectual nesse país.

  2. Fabio Ismael disse:

    Para um Estado que arrecadação é a maior do país esse bonus é muito baixo, é uma vergonha aumento de salario nada.
    Os criterios são um absurdo.

  3. M. Ines disse:

    Quando é que professor aposentado vai ser lembrado?

    Todas as gratificações e bônus só para o professor da

    ativa, mas e quando chega o dia da aposentadoria?

    Deixamos de ser úteis e passamos a ser peso morto?

    Até quando vamos ser ignorados?

    Também precisamos nos vestir, comprar remédios , sem

    falar no direito que deveríamos ter de lazer…

    Quem sabe um dia, alguém vai se lembrar…

  4. Sirlei disse:

    Eu gostaria que o Bonus do professor fosse igual a um salário mensal dos nossos parlamentares, e que o nosso reajuste salarial fosse também igual ao ultimo reajuste dos nossos parlamentares, a mesma porcentagem, e que ele fosse aprovado igualmente foi a ultima aprovação dos salarios dos nossos parlamenta, da noite para o dia, e que também tivessemos ajuda de custo igual aos nossos parlamentares. Afinal vivemos num pais democratico.

  5. Josi disse:

    Sirlei, você disse tudo !!!

  6. Rita de Cássia disse:

    Concordo com a Elisa. Antigamente era um orgulho dizer ”Sou professor”, Hoje educamos com vergonha de dizer qual é a nossa profissão. Mas, sei que todos os professores que ensinam com amor como eu, irá até o fim nessa batalha, porque somos desvalorizados, mas amamos o ser humano acima de tudo.

  7. VALKIRIA disse:

    Em resposta ao comentário da M. Inês, acho que a situação só vai piorar para os aposentados, já que a categoria não tem aumento. Ou será que serão criadas avaliações por mérito para os aposentados também?

  8. PAULO DE TARSO ADOLPHO ECARD disse:

    Lamentável professor ficar esperando bônus uma vez por ano, para tentar pagar suas dívidas.

  9. THADEU disse:

    Como pai de aluno,sou solidário a essa classe tão ignorada pelos nossos governates,só vejo chegar verba para arrumar as escolas,materiais,etc..,que são necessárias,é óbvil,mas cadê verbas para essa classe trabalhadora??como vão ensinar desmotivados??paguem melhor os seus professores,e vai ver esse IDESP ir as alturas!!!!
    Pensem nisso!!!
    OBS:.E mais segurança nas escolas..

  10. Carlos disse:

    Tem professor que espera o bônus para saldar suas dívidas e o pior é que corre o risco de não receber. Os professores “ralam” o ano todo e, se os alunos não alcançam a meta são prejudicados. É impotante observar que um professor que leciona em uma sala avaliada, pode não ter sido professor desta sala em anos anteriores, fato que torna impossível verificar a competência ou não desse professor, pois o aluno pode ter adquirido dificuladades que não podem ser atribuidas ao professor atual, visto seu pouco tempo para recupera-lo, uma vez que é avaliado por um ciclo inteiro. Dessa forma, se é que existem culpados, a culpa deveria ser extendida a todos. É uma vergonha!!!!

  11. silvia disse:

    Gostaria q alguem me desse informações sobre os criterios utilizados para o calculo do bonus. Trabalho como professora do ciclo I, e não recebi nada, mas a minha indignação é pq outras professoras do ciclo I e da mesma escola, receberam até 600,00, visto q só dei 3 abonadas ano passado…o q sera q se passa?

  12. Vanderlei disse:

    Estou procurando alguma coisa na conta. Por enquanto ficou zerado. Não entendi. A maior parte dos colegas ficou também no zero. É triste. Que ânimo teremos para iniciar mais um ano na Educação?

  13. Vicente Amaral da Silva disse:

    Quanto ao Bonus, esse noem já é uma piada, pois a palavra pressupõe que que vai recebê-lo, será premiado. Mas para o professor do Estado de São PAulo, ele se tornou um castigo, pois alguns receberam e outros nem viram a cor, assim como muitos foram verdadeiramente debochados com valores como$ 1,90, $2,00. Essa política que o Governo do Estado de São Paulo na pessoa do Geraldo Alkmim está destinando aos professores, virou caso de justiça.
    Mas pergunto no Brasil existe justiça para trabalhadores? professores? Não… então esperemos a proxima eleição para darmos uma rsposta igual a que o Serra teve. Abraços

  14. suzel disse:

    Concordo que deve haver avaliação para medir a qualidade de ensino nos Estados e País, no entanto, para nós professores o que queremos é uma equiparação salarial igual as profissões de nível superior, pois o nosso salário base é de um profissional que tem o Ensino Médio e olha lá.

  15. sandra disse:

    è uma vergonha este bonus/ todos os professores que se sent5irem lesados deveriam fazer um documento em protesto e devolver o bonus de esmola, devolver colo esmola ao Estado

  16. Lia de Souza disse:

    Acho uma baita pouca vergonha o professor ter de atingir metas ( porque se ele não transformar malas em gente não vai ganhar), e a grana ir até para diretoras, secretárias, serventes, enfim para todos que NÃO SÃO COBRADOS QUANDO ALUNO NÃO RENDE, NÃO APRENDE, NÃO ESTUDA, NÃO SENTA A BUNDINHA NA CADEIRA EM CASA PRA LER, ESTUDAR, FAZER EXERCÍCIOS, SE PREPARAR…

    O assédio moral de desempenho só cai em cima dos professores.

    Quando saem resultados de ‘avaliações do sistema’, como Saresp, Idesp, Saeb, Enem e Pisa, os resultados são cobrados apenas dos professores, de quem está lá na sala com obrigação de ser superNany e milagreiros.

    Nunca vi culparem alunos de analfaberto, semianalfabeto ou analfabeto funcional por culpa de diretoras, especialistas, burocratas, serventes e merendeiras. O professor carrega tudo nas costas, porque se ele faltar todos notam e faz diferença, já os outros não impedem o que é considerado o mais importante: aluno em sala e professor idem, nem que seja cuidando, babás de luxo com o DEVER anexo de ensinar e fazer com que a criatura mostre que aprendeu mesmo quando não quer aprender ou tem limitações que a impedem de aprender dentro dos parâmetros testados nas tais avaliações estaduais, nacionais[ Saeb/Enem] e internacional como o Pisa.

    Se tiver sorte de pegar uma boa escola de ‘clientela’ peneirada, pode ser que consiga bons resultados. Se for um coitado em escola de zona de risco, onde nem o capeta se arrisca a lecionar, vai se estrebuchar e não vai conseguir meta nenhuma, menos ainda 100%, coisa que nem o Japão consegue, portanto vai ganhar conforme soprar o vento e nunca poderá contar com tais valores para algo permanente como comprar um teto pra se enfiar embaixo…

    Aposentados, não só professores, já foram transformados em ‘peso morto’ por todos os governos com o mimimi de déficit previdenciário, público ou privado. Só faltam decretar que aposentado deve ter prazo de validade, 5 anos pós aposentadoria, e depois tem de morrer, para não pesar da ‘cota’ dos da ‘ativa’. Seria mais honesto decretarem eutánásia de vez.

    Eu não tenho mais esperanças de que voltemos a ser o que um dia o professor já foi: respeitado e bem pago, comparando com demais categorias de formação semelhante.

    Triste é ver os professores se rendendo a tais manobras pseudovalorização do mérito em troca de esmolas, os tais bônus. Triste é ver que os próprios sindicatos levam professores a achar que isso é avanço, ainda mais quando é do couro deles em sala de aula que vai sair as correias que todos ganharão.

    A moda perniciosa começou em SP e já está sendo copiada em outros estados, como aqui em SC. Também os aposentados foram tratorados. Tudo que conquistamos em 30 anos de luta foi pulverizado pelos deputados da base governista, incluindo petistas que apresentaram projeto de lei autorizando o uso do Fundef, agora Findeb, em outras coisas que não na Educação, só agora descobertos os desvios.

    Nunca imaginei fim tão melancólico para uma das mais antigas e belas profissões, apesar do ranço de ser vista como coisa de missão vocacionada e não profissão moderna.

    Se é certo que há professores com graves insuficências de formação, a ponto de zerarem em provas ou não atingirem pelo menos 80% de conhecimento teórico, devem creditar a indigência de atrair os menos talentosos graças aos salários de subempregos, de mão de obra sem qualificação, de trabalho penoso com pessoas que não são mais as de décadas atrás que respeitavam e admiravam professores. Hoje não respeitam nem policiais, nem juízes, quanto mais professores. Os mais talentosos vão para profissões que ainda têm certo status, ou dão retorno financeiro imediato, ou, no caso dos espertos e sem pudores, fazem a vida na política, onde nunca precisarão de Saresp, Idesp, Saeb, enem, Pisa ou quejandos para levarem ‘bônus’. Levam as verbas de representação, levam aumentos votados por eles para eles mesmos, sem falar nas ‘comissões e propinas’.

    Não cobram avaliações de desempenho de médicos, de juízes, etc. Só professores têm metas?
    Que tal médico ganhar por metas de curas e não só por atendimentos onde nem olha para cara do paciente? e os da Saúde como enfermeiros e quejandos? e os magistrados por processos julgados em menos tempo de espera para as partes? Delegados por crimes solicionados? Os salários deles dependem de metas para terem um ‘bônus’? Não lidam com gete também?

  17. Cris disse:

    O dinheiro público fica depositado no bolso dos políticos que ganham em torno de R$ 20 mil à R$ 25 mil por mês, enquanto nós engolimos desaforos constantemente, agarramos um touro por dia, e temos que mendigar por aumentos que, quando oferecidos, são pagos em 4x (1x ao ano!)… vergonha!!!!

  18. Marcia disse:

    Sinto uma grande tristeza, por tudo que li acima. Sou professora a 29 anos e até hoje a única coisa que vi foi a educação sendo enterrada num buraco sem fundo.A cada governo que passa a esperança de que um dia isso vá melhorar é cada vez mais remota.
    Gostaria muito de saber se algum politico é obrigado a fazer prova para ver se esta apto a receber um aumento; se todos tem nível universitário; se recebem auxilio alimentação no valor de 4 reais ( e apenas 20 se não faltar) Será que haveria candidatos a algum cargo, se o salário deles fossem igual ao nosso? DUVIDO!!!!!!!!!!!!!!!

  19. edna disse:

    as eleições estão ai, mesmo não sendo para governador, não votem em vereador ou prefeito do partido deste picolé de chuchu (Alkimim) vamos fazer que a pressão sai dos próprios colegas politicos e se sempre fizermos isto, podem ter certeza que iciamos uma melhora melhor que as greves…

  20. Nilda disse:

    Márcia… Como assim a cada governo que passa? Estou a 20 anos na Educação e vejo o mesmo governo a 20 anos. Vem eleição… vai eleição… e o povo não aprende.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *