Residência Médica 2012

A residência médica é um período de atividades muito importante para a formação do médico, com o qual ele pode colocar em prática os…

A residência médica é um período de atividades muito importante para a formação do médico, com o qual ele pode colocar em prática os conhecimentos adquiridos no curso e entrar em contato com a realidade da profissão. O residente se submete basicamente a uma pós-graduação, onde terá a oportunidade de se especializar numa área da medicina do seu interesse.

O médico residente ocupa o cargo num hospital por meio de aprovação em concurso, podendo desenvolver dessa forma atividades nas clínicas e participar ativamente da equipe de saúde. O contato com os médicos que já possuem anos de experiência é útil para compreender melhor as etapas do atendimento médico e se dedicar a uma especialidade.

Para que os alunos do curso de Medicina concluam o curso, eles necessitam de residência médica. Essa modalidade de especialização funciona em Institutos de Saúde e é reconhecida pelo MEC para que haja a validação de um clínico geral ou médico especialista numa determinada.

As vagas para residência médica são concorridas, ou seja, muitas vezes passar num processo seletivo para médico residente acaba sendo mais difícil do que o próprio vestibular de Medicina. Cada universidade que promove o curso de graduação adota seus critérios para aplicar as provas e assim distribuir as oportunidades. Todos os anos novas vagas para residência são abertas no Brasil.

Para se tornar um médico residente, é necessário se submeter a uma prova teórica que vai testar os conhecimentos adquiridos ao longo do curso de Medicina e principalmente quanto à especialidade escolhida. Análise de currículo e entrevista pessoal também são decisivos para ocupar uma vaga na pós-graduação Lato Sensu.

Segundo a Comissão Nacional de Residência Médica, cerca de 7 mil vagas são disponibilizadas por ano para médicos residentes. Passar pela pós não é obrigatório, mas sem essa experiência o profissional limita sua formação e não consegue se especializar numa área da Medicina. Sem o título de especialistas, o médico pode atuar apenas como clínico-geral.

Leia Também:  Livros De Psicologia Baratos, Onde Comprar

A residência médica 2012 não deverá alterar seus critérios para promover a formação se especialistas, incluindo as etapas do processo seletivo e vagas limitadas para o número de médicos que são formados a cada ano no Brasil. Os hospitais brasileiros estão prontos para receber residentes nas seguintes especialidades: Cardiologia, Pediatria, Cirurgia Geral, Dermatologia, Ortopedia, Neurologia, Psiquiatria, Geriatria, Ginecologia, Cirurgia plástica, entre outras.

Cada período de residência dura de 2 a 5 anos, sendo que ao final da pós os médicos precisam prestar uma prova para conseguir o título da especialidade. Os médicos não precisam pagar nada para fazer a residência nos hospitais e ainda recebem uma bolsa-auxílio ao longo dos anos de atuação como residente.

O clínico-geral que conseguir ser aprovado no concurso para residência médica para atuar num hospital público, recebe uma bolsa no valor de R$ 1.620. Ainda tem liberdade para trabalhar em plantões e aumentar a sua renda como médico recém-formado. Como o ingresso numa residência é complicado e concorrido há inúmeros cursos preparatórios para as provas promovidos no Brasil.

Para conhecer informações sobre os programas de residência médica e datas dos processos seletivos, acesse o Portal do MEC. No site é possível encontrar uma relação com os nomes das instituições que promovem as provas e colocam o recém-formado numa vaga de residente, na corrida pelo título de especialista. Poderá ocorrer mudanças no período de ingresso no programa para que pretende inciar a residência médica em 2012.

Top