Reposição hormonal: riscos

Há tempos que a reposição hormonal é um assunto polêmico. Alguns especialistas defendem a ideia de que ela é beneficiária para a mulher. Porém,…

Por Editorial MDT em 04/10/2012

Há tempos que a reposição hormonal é um assunto polêmico. Alguns especialistas defendem a ideia de que ela é beneficiária para a mulher. Porém, por outro lado, uma boa parte deles acredita que a reposição hormonal pode trazer prejuízo à saúde das mulheres que a utilizam. Tendo isso em vista, separamos algumas informações sobre os riscos da reposição hormonal.

Conheça os efeitos colaterais da reposição hormonal.

A reposição hormonal é assunto muito polêmico. (Foto: divulgação)

 A polêmica da reposição hormonal

A menopausa pode trazer um grande desconforto e sofrimento às mulheres. Sintomas e sinais como sensações súbitas de calor, dores no corpo, secura vaginal, diminuição da libido, redução da elasticidade da pele e da densidade óssea, são alguns dos problemas que a mulher pode apresentar durante a ausência da menstruação (menopausa). Devido a esses e outros desconfortos, especialistas acreditam que a reposição hormonal traga grandes vantagens a mulher que a utiliza, por diminuir esses problemas. Por outro lado, algumas consequências decorrentes desse tratamento fazem com que médicos restrinjam a sua indicação.

Conheça um pouco sobre os riscos da reposição hormonal

  • Quando a reposição hormonal não está devidamente controlada, ela pode ocasionar aumento de peso, dores de cabeça, mau humor, fadiga crônica e diminuição da libido (perda do interesse pelo sexo);
  • O excesso de hormônio estrogênio tem relação direta com a maior incidência de câncer de mama. Isso se deve a sua ação estimulante que atua nos tecidos mamários, algo que colabora com o desenvolvimento da neoplasia;
  • Com a reposição do estrogênio, ocorre diminuição da quantidade de progesterona. Por sua vez, isso contribui com a redução na taxa de formação de células que formam os ossos da mulher. Como resultado, a mulher apresentará osteoporose;

    Antes de iniciar o tratamento com a reposição hormonal, busque a orientação de um especialista. (Foto: divulgação)

  • Em mulheres com predominância estrogênica pode afetar a menstruação, tornando-a irregular. Isso se deve a não alteração dos picos hormonais. No entanto, diante de alterações como essas, basta procurar um médico especialista para avaliar a necessidade da reposição hormonal;
  • A predominância do hormônio estrogênio também pode ser um grande contribuinte para o desenvolvimento do câncer de útero;
  • A reposição hormonal ocasiona o predomínio estrogênico, como resultado ele colabora com o aumento da pressão alta (ou hipertensão). Isso se deve ao acúmulo de água nas células que ocasiona o aumento do sódio intracelular (no interior das células);
  • Nas mulheres com predomínio de estrogênio, ocasionado pela reposição hormonal, colabora com o aumento no risco de derrames e ataques cardíacos.

    Conheça os riscos da reposição hormonal. (Foto: divulgação)

A reposição hormonal sempre foi um assunto polêmico entre os médicos. Esse tratamento traz grandes benefícios à vida da mulher que se encontra na menopausa. Porém, devido a algumas de suas consequências e riscos, sua indicação está sendo questionada. Sendo assim, antes de realizar qualquer tratamento de reposição hormonal, busque a orientação de um especialista de confiança.

Saiba como funciona a reposição hormonal feminina.

Top