Repelente: cuidados ao aplicar

Os insetos podem atrapalhar muito sua estadia em algum lugar, principalmente em áreas que já são conhecidas pela proliferação de pernilongos, que insistem em…

Os insetos podem atrapalhar muito sua estadia em algum lugar, principalmente em áreas que já são conhecidas pela proliferação de pernilongos, que insistem em aparecer quando você quer apenas curtir seu descanso em uma área rural ou na praia. Para evitar ser vítima desses indesejáveis insetos pode-se recorrer ao uso de inseticidas e repelentes para afastar pernilongos. Os últimos podem ser aplicados no ambiente ou sobre a pele e são produzidos a partir de plantas aromáticas como a citronela ou ser compostos por uma substância química conhecida como deet – dietitoluamida.

Evite aplicar por baixo da roupa (Foto: divulgação)

Cuidados ao aplicar o repelente

Alguns cuidados ao usar repelente devem ser tomados sempre, principalmente no caso do deet, embora seja mais eficaz, pois evitam que os pernilongos e outros insetos se aproximem do corpo, podem causar alergias e contaminações. Ao comprar um produto, teste antes, em um pedacinho de pele, se ele não causará alguma alergia em sua pele, para só depois aplicar em uma área grande do corpo. Por outro lado, a alergia pode se manifestar mais tarde, o que torna necessário observar sempre as reações do corpo.

Teste o produto em uma pequena parte do corpo antes de usar (Foto: divulgação)

As dicas para aplicar repelentes são passá-lo apenas vestido, uma vez que se colocar o repelente abaixo das vestimentas, corre-se o risco de desenvolver alguma reação, já que a quantidade de produto em contato com a pele será maior. Verifique também qual a quantidade de deet presente no repelente que comprar. A concentração não pode ser maior que 30% para os adultos e que 10% para adolescentes e crianças.

Não passe em crianças com menos de dois anos (Foto: divulgação)

Como aplicar o repelente: dicas

A aplicação de repelentes não deve ser feita em locais machucados. Se você estiver com alguma lesão ou ferida, as substâncias do produto podem fazer com que o problema fique pior. O repelente também pode ser usado em momentos em que você for nadar, mas deve ser passado antes que você caia na piscina ou mergulhe em uma cachoeira ou mar. Caso você viaje com crianças menores de dois anos, não passe o repelente, pois a criança é mais sensível ao cheiro e ao produto na pele e pode ter uma reação alérgica mais séria que a de um adulto.

Não deixe de ler: Inseticida e repelente: diferenças

Repelentes naturais para pernilongos


Top