Remédio falso: como reconhecer

Os medicamentos falsificados ou irregulares podem comprometer o tratamento de uma doença. Ao invés de atenuar os sintomas ou controlar o problema de saúde,…

Os medicamentos falsificados ou irregulares podem comprometer o tratamento de uma doença. Ao invés de atenuar os sintomas ou controlar o problema de saúde, eles pioram o estado clínico do indivíduo, desencadeando reações adversas e até mesmo intoxicação.

Os brasileiros possuem fácil acesso aos remédios falsificados. (Foto:Divulgação)

Leia mais: Combinações de remédios que são perigosas

Os medicamentos falsificados no Brasil

De acordo com informações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), cerca de 850 mil unidades de remédios falsos foram apreendidas no Brasil em 2011. O número cresceu consideravelmente em comparação aos anos anteriores.

Os brasileiros possuem fácil acesso aos remédios falsificados, afinal, o sistema de fiscalização adotado pelas autoridades ainda é precário. A cultura dos medicamentos irregulares coloca o Brasil ao lado de países que são campeões neste aspecto, como Índia, Rússia e Turquia.

Com a venda de medicamentos falsificados se tornando cada vez mais comum no país, a Anvisa está se preocupando em fornecer orientações para que os consumidores possam reconhecer os remédios ilegais.

Como identificar remédios falsos?

A embalagem pode denunciar se o medicamento é falso ou não. (Foto:Divulgação)

Siga as orientações a seguir para identificar remédios irregulares:

• Primeiro o consumidor deve chegar à embalagem, verificando informações como validade, lote de fabricação, registro no Ministério da Saúde, o nome do farmacêutico responsável e o seu registro no Conselho Regional de Farmácia (CRF);

• Para verificar se um remédio é falsificado ou não, também é importante ficar atento à qualidade da embalagem. Se as cores da caixinha não são as habituais ou a impressão está borrada, isto pode significar que o produto é irregular;

• Alguns remédios possuem na embalagem uma identificação, que para ser visualizada, requer a raspagem com um objeto de metal;

Continuar Lendo  Alimentos que devem ser evitados durante a menstruação

• Ao manusear o produto, é importante verificar se ele está íntegro, ou seja, se o lacre não foi danificado;

• O consumidor deve desconfiar dos preços muito abaixo da média;

Os remédios devem ser comprados, preferencialmente, em farmácias e drogarias. (Foto:Divulgação)

• Os remédios devem ser comprados, de preferência, em drogarias e farmácias. Outros estabelecimentos, como feiras e camelôs, costumam vender produtos falsos;

• Todo medicamento deve apresentar em sua embalagem a bula original, ou seja, não pode ser uma cópia;

• Ao comprar um remédio, é importante exigir nota fiscal e guardá-la como comprovante. O documento deve constar informações básicas, como nome do medicamento e o número do lote;

• A atenção deve ser redobrada com os medicamentos mais falsificados, como os remédios para disfunção erétil, os anorexígenos, a dipirona e os psicotrópicos;

• Para denunciar a venda de remédios falsos, o consumidor deve entrar em contato com as vigilâncias sanitárias estaduais ou municipais. As delegacias de repressão aos crimes de saúde pública da Polícia Civil também podem ajudar. Os telefones Disque Saúde (0800 61 1997) e o Disque Medicamento (0800 644 0644) oferecem maiores informações.

Veja também: Oxandrolona: o que é, benefícios, perigos

Top